Cotidiano

Excluindo aplicativos no celular

16/07/2014

Reduzindo aplicativos no celular | Camile Carvalho

No último final de semana eu tive uma surpresa: meu iPhone parou, repentinamente, de conectar-se ao wifi do ambiente. Desliguei o modem, reiniciei o aparelho, tentei de tudo, mas a mensagem de que não era possível conectar-se à rede me perseguia. Minha última tentativa era, portanto, restaurar o sistema do celular através do iTunes.

Respirei fundo e restaurei o sistema (equivalente a formatar o computador). Depois de apagar tudo, eu tinha em mãos um celular vazio, sem nada, bem diferente daquele com a capacidade quase cheia, que me emitia avisos a cada nova foto que recebia. O próximo passo seria recuperar tudo que estava no backup mas resolvi não fazer. Queria um recomeço, então configurei o iTunes de modo que fossem transferidas apenas as 25 músicas mais escutadas e instalei apenas 10 aplicativos, de acordo com a necessidade que percebi durante o dia.

Programas instalados:

  1. Facebook (Pessoal | Blog )
  2. Twitter (@camileyoga)
  3. We ❤ it – vou acabar deletando, só usei para encontrar um papel de parede novo
  4. Instagram (@camilecarvalho)
  5. Afterlight – para mim, o melhor editor de fotos para celular
  6. Evernote – o melhor sistema para armazenar qualquer informação e anotação
  7. Pinterest (/camilecarvalho)
  8. WhatsApp – quase não uso!
  9. Flickr (/camile)
  10. ICQ (696981860) – fiz uma conta nova! Acho bem melhor conversar por lá do que pelo Facebook. Quem quiser pode me adicionar! Excluí! 🙂

Como não temos a opção de apagar aplicativos que já vêm no sistema, criei uma pasta com todos eles e joguei para a segunda página. Deixei de instalar vários aplicativos que sempre pensei serem indispensáveis e descobri que não preciso tanto deles assim, como achava. Às vezes remover tudo e colocar de volta no lugar só o que é importante é melhor do que analisar cada item que pretendemos desapegar.

Aplicativos que nunca uso ficam em uma pasta isolada

Restaurar meu celular como se viesse de fábrica me fez descobrir que eu não precisava daquela tralha toda que eu carregava. Ebooks que eu não tenho costume de ler na tela pequena, vários editores de fotos sendo que eu usava apenas o Afterlight entre outros. Até mesmo minha querida Dropbox ficou de fora (por enquanto ainda não precisei). A sensação de ter um celular novo sem precisar gastar dinheiro é maravilhosa! Agora só falta criar coragem e fazer um mega destralhamento no meu notebook, que está precisando.

Agora, com mais dedicação ao Vida Minimalista, talvez volte a instalar o aplicativo para gerenciar páginas do Facebook. Estes são os que preciso, de acordo com minhas necessidades diárias. Vale lembrar que cada um tem suas demandas e o que é necessário para um pode não ser para outro. 🙂

Como andam seus smartphones e computadores? Cheios de programas que não usam? Vamos destralhar!

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr

comentários via facebook

9 comentários leave one →

  1. Eu acabei deletando o twitter porque o aparelho que ganhei é antiguinho e não permite mts aplicativos, mas quando trocar (quando esse pifar, porque ta muito bom) quero deixar só o que uso bastante. Não faz sentido acumular aplicativo tambem ne?

    Responder
    • Verdade Bruna! Quando percebi, tinha tantos aplicativos que achava que seriam úteis um dia, mas que estavam ocupando só espaço. Reinstalei só o que fui realmente precisando e está tão leve e rápido que vou manter assim 🙂

      Responder
  2. Andrea

    Eu sempre fui a louca de apagar tudo de computador, até a pasta do windows, hahaha!
    Mas sério, me deixa ansiosa uma área de trabalho cheia de ícones e HD cheio de pastas vazias, essas coisas sabe? Quase um TOC. No meu note, só tem os programas que veio nele (tenho medo de desinstalar algo que possa ser vital) e os que realmente uso (codecs e tocador de música/vídeo, visualizador de imagens e pdf, navegador, esse tipo de coisa).

    Eu estava sem celular e acabei comprando um bem básico só pra poder colocar o whatsapp já que ninguém mais responde sms. ¬¬’ E como a memória dele é mínima, só dá pra instalar um programa, então não vou correr o risco de ter coisa demais. E bem, cartão de memória basicamente vai ser só pras imagens recebidas no programa.

    Responder
    • Ah, também não deixo nada na minha área de trabalho do computador. Nem papel de parede muito chamativo eu consigo manter, parece que me dá agonia! Atualmente todos usam o WhatsApp né? Eu nem gosto muito, uso pra falar com 2 ou 3 amigos só… Sempre esqueço e acabo enviando por sms haha

      Responder
  3. Realmente, você tem toda a razão! Todas as minhas amigas ficam surpresas porque nao tenho quase nenhum aplicativo e só 30 fotos salvas no meu celular, mas acho que é muito melhor ter um telefone livre de coisas que na verdade você nem usa. Se puder, dá uma passadinha no meu blog. É bem novo, e sobre moda, mas é diferente, um lado menos “futil”, acho que você vai gostar.
    Beijos

    Responder
    • Olá, Joana!
      É verdade, eu tinha tantas fotos que nem precisava que estivessem no meu aparelho e tantos outros programas que a capacidade já estava cheia. Agora está parecendo novo e funcionando bem mais rápido.

      Vou visitar seu blog sim! Beijos =)

      Responder
  4. Isso me lembrou a experiência que um funcionário da Google fez e relatou no Medium (link: https://medium.com/@jakek/the-distraction-free-iphone-or-why-im-happier-since-i-disabled-safari-80f8d525b0d8). Sempre deixei meu iPhone (que é, propositalmente, um “antigo” 3GS) com duas páginas de apps apenas. Depois decidi testar a experiência do funcionário da Google. Mas hoje tenho apenas uma página de apps.
    Não tenho nenhum app com feed infinito no meu celular (tipo Twitter, Instagram…) e o único e-mail que tenho no celular é o do iCloud, pra transferir arquivos. Também acho bom tirar o máximo de notificações do celular e usar celulares mais antigos (não precisamos trocar de celular a cada 2, 3 anos). Uma vantagem de ter celular antigo é que você não fica muito ocupado descobrindo apps novos.

    Responder
  5. Eu super recomendo restaurar o celular de vez em quando, mesmo se não for estritamente necessário como foi seu caso. Quando meu aparelho começa ficar muito lento e cheio, restauro o sistema e formato o cartão de memória (não sem antes fazer um backup apenas dos arquivos que acho necessário guardar). A sensação de celular novo é ótima e sempre me permite mudar um pouco da minha relação com o aparelho, a forma como o uso e organizo.

    Eu também coloco os aplicativos pré-instalados que não uso numa pasta separada. Facilita muito a navegação. Como não tenho muitos apps, só os que acho necessário, não costumo organizar por pastas, como eu fazia antes. Gosto de deixa-los em ordem alfabética porque, para mim, funciona melhor. Além disso, eu uso o Dropbox para transferir minhas fotos do celular para a nuvem automaticamente. Assim, estou sempre deletando as fotos do aparelho e ganhando espaço, já que posso acessá-las pelo Dropbox e elas já estão no meu computador. 🙂

    Responder
  6. Ricardo Caitano

    Ola Camile, conheci seu blog recentemente e estou adorando! Parabéns pela forma como faz esse blog com carinho!
    Eu tinha feito algo parecido no meu celular e nem sabia desse conceito de minimalismo, que aos poucos vou implementando em outras coisas da minha vida.

    O que fiz no meu celular foi desinstalar aplicativos que quase não usava, e os aplicativos que vem no celular e não tem como deletar, deixei tudo numa pasta. Porém ainda tem 4 páginas de aplicativos de noticias, jogos, etc, mas que mantive pensando que posso precisar rs, preciso rever isto rs!

    Enfim é isso, escrevi para parabenizar pelo trabalho!

    Responder

Gostou do que escrevi? Deixe um comentário! :)