Veganismo

Veganos e Cruelty-Free: um pouco sobre produtos

27/05/2014

Produtos cruelty-free e veganos

Sou lacto-vegetariana caminhando em direção ao veganismo. Isso porque na verdade não tomo leite por causa da minha leve intolerância à lactose, me fazendo usar o prefixo “lacto” apenas por causa dos queijos que ainda estão na minha dieta. No entanto, ando reduzindo aos poucos a quantidade de queijo que consumo, tentando sempre que possível substituí-lo por outros ingredientes veganos. E estou indo bem neste processo, embora às vezes tenha uma recaída.

Com as mudanças na minha alimentação, estou buscando conhecer novos produtos em casas naturais, como o Mundo Verde por exemplo. A quantidade de farinhas orgânicas, mix de castanhas, alternativas ao chocolate é imensa e aos poucos estou testando, aprovando e muitas vezes reprovando também.

Já com cosméticos, não tenho uma grande quantidade de maquiagens, shampoos e cremes. Como compro apenas quando um acaba e tento usar o que tenho até o final, tento fazer uma compra consciente, levando pra casa apenas produtos fabricados em empresas livres de crueldade.

Além disso, ultimamente tenho buscado alguns produtos veganos (que não possuem ingredientes animais em sua composição) e após ler alguns blogs sobre o assunto, me animei a compartilhar aqui o que comprei e se deu certo ou não. Em alguns casos é muito simples fazer a opção por um produto cruelty-free, como por exemplo, um esmalte. Em uma fileira da prateleira temos esmaltes de empresas que realizam testes em animais e logo acima, a marca que não realiza. Com consciência, não fará diferença nenhuma em nossa beleza optar por uma marca em detrimento da outra.

Como identificar se os produtos são cruelty-free ou veganos?

Eu poderia dizer que basta olhar na caixinha da embalagem, que estaria escrito ali, se o produto tem ou não estas características, mas na realidade não é tão simples assim. Algumas marcas, como a Surya, Phytoervas e Éh Cosméticos deixam bem claro em suas embalagens que são veganas ou cruelty-free. A questão é que muitas outras marcas são de empresas que não realizam testes em animais mas não dão essa informação de forma clara – o que pra mim é algo estranho, já que tal informação atua como um diferencial. Eu mesma já deixei de comprar um cosmético que sabia que era cruelty-free por ter lido na internet, mas que não estava escrito na embalagem.

Produtos cruelty-free e veganos

Surya deixa claro em sua embalagem que é uma marca cruelty free e vegana

Ainda que eu considere pouco o que faço, fico feliz de estar fazendo algo. Quanto mais pesquiso e estudo sobre o assunto, mais seletiva fico e menos tenho vontade de comprar por comprar. Por este motivo decidi, além dos temas que já escrevo aqui, mostrar o que ando usando e dando minha opinião sincera sobre a qualidade do produto e o resultado que obtive.

Além de ser legal pra quem lê e também segue este princípio, é uma forma de guardar pra mim mesma as impressões que tive sobre algumas marcas, maquiagens, produtos de higiene e alimentos veganos. Só não prometo postar receitas porque acho que não sou muito boa pra escrever sobre isso. Mas quem sabe um dia? 🙂

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr

2 comentários leave one →

  1. Anônimo

    Olá, Camile. Gostei muito do post de hoje, pois estamos caminhando para a conscientização da sociedade. Embora não seja vegan/vegetariana, prezo que os animais tenha uma vida digna, então um dos motivos porque que eu venho diminuindo o consumo de carne é por eles. Pela dor deles. Esses dias para minha surpresa, comprei uma tricot e quando fui ver as instruções de lavagens, li que em sua composição tinha uma porcentagem de pêlo de coelho!!! Fiquei pasma e se soubesse antes não teria adquirido. Sheila

    Responder
  2. Olá, Sheila!
    Se cada um fizer um pouquinho, caminharemos para um mundo melhor! Parabéns pela sua atitude, não pense que é pouco. Um passo de cada vez e iremos longe 🙂

    Responder

Gostou do que escrevi? Deixe um comentário! :)