30/10/2014

Palestra: Como identificar e combater a nossa raiva

Categoria: Eventos

palestra-raiva-1

Ocorreu ontem, 29 de outubro, na UERJ uma palestra muito inspiradora com o monge budista Kelsang Drime, da Nova Tradição Kadampa. O evento foi proporcionado pela PROEPER (Programa de Estudos e Pesquisas das Religiões), ligado ao departamento de Ciências Sociais da Universidade.

Post Facebook UERJ_para o site

O tema abordado na palestra foi Como identificar e combater a nossa raiva, muito pertinente à situação atual no mundo em que vivemos, no qual sempre nos irritamos e desenvolvemos sentimentos negativos pelo outro por qualquer besteira. O monge sinalizou que além de culparmos constantemente o outro e não a nós mesmos, a raiva não controlada pode causar danos maiores à sociedade, como assassinatos por um motivo tolo.

Antes de iniciarmos a palestra, Kelsang Drime nos presenteou com uma meditação com foco na respiração. A técnica aplicada foi de prestar atenção no movimento do ar durante os 3 minutos em que permanecemos em estado meditativo. Tal proposta tem o fim de desprendermos de pensamentos que surgem em nossas mentes, deixando a mente mais livre e treinada para identificar nossas falhas e removê-las.

Um aspecto importante sobre a raiva é que ela atua como uma lente de aumento, nos fazendo perceber o problema aumentado, quando às vezes, a solução seria apenas identificá-lo e tentar resolvê-lo de forma simplificada. Se o outro é capaz de nos causar o sentimento de raiva, o problema é exclusivamente nosso, que permitimos que tal agitação nos incomode. Por outro lado, se lidamos com alguém raivoso e descontrolado, ou com críticas negativas ou calúnias a nosso respeito, não devemos absorver o que o outro pensa sobre nós e vivermos infelizes, mas sim, deixar que continuem pensando o que quiserem, pois não irá nos afetar.

palestra-raiva-2

Como a palestra foi baseada no livro Como solucionar nossos problemas humanos, de Geshe Kelsang Gyatso, o monge utilizou uma definição muito interessante do livro sobre a raiva, que seria: “Raiva é uma mente deludida que enfoca um objeto inanimado, julga que ele não tem atrativos, enxerga suas más qualidades e pretende prejudicá-lo.” (pag. 31) e finalizando a palestra, nos fez refletir sobre quatro consequências que o sentimento de raiva nos provoca, e que são extremamente negativos para nós mesmos:

1. Raiva é um estado mental doloroso. Quem sente a raiva sofre, não consegue dormir direito nem se alimentar.

2. Raiva rouba a razão e o bom-senso. Somos capazes de ter atitudes que não teríamos em um estado equilibrado. O pior é o arrependimento que vem depois…

3. Ficamos feios. E isso é verdade! A raiva nos torna rancorosos, nosso rosto se contrai e dificilmente conseguimos abrir um sorriso.

4. Roubando a razão, a raiva coloca em risco relações, trabalho e a própria vida. Por um impulso de raiva somos capazes de pedir demissão no trabalho, acabar com relacionamentos e até mesmo cometermos homicídio.

Encerramos a palestra com mais uma sessão de meditação e um pedido de iluminação e intenção para que consigamos ter mais controle sobre nossos sentimentos negativos, não deixando que nos influenciem tanto.

1379885_859541417424499_7625462414174390588_n

Com tantos exemplos e argumentos, fica difícil não refletir sobre a raiva que sentimos dos outros. Será que são os outros que causam esse sentimento ruim em nós ou nós é que permitimos que tais energias nos afetem? E se deixarmos passar?

Um agradecimento especial ao PROEPER, por nos dar a oportunidade de conhecer um professor tão iluminado, ao monge Kelsang Drime por nos trazer um tema tão importante e principalmente ao mestre espiritual Geshe Kelsang Gyatso.

Para quem quiser conhecer um pouco mais sobre a Nova Tradição Kadampa, eles disponibilizaram o livro Budismo Moderno gratuitamente no site. Clique aqui para acessar.

Tag: , ,

10/10/2014

Resenha: Tarô Místico

Categoria: Livros, Resenhas

Eu tenho uma certa atração por tarot. Além de abrir as cartas, gosto de conhecer decks diferentes, e atraída pela arte do Tarô Místico, resolvi comprá-lo. Um tarot completo tem 78 cartas, sendo 22 do arcano maior (o mais conhecido, com as cartas O Mago, A Sacerdotisa, O Carro etc.) e mais 56 cartas dos arcanos menores, que correspondem ao nosso tradicional baralho, com 4 naipes (Copas, Espadas, Ouros e Paus). No entanto, este deck é composto apenas de 42 cartas, sendo elas arcanos maiores e Ás, Valetes, Rainha e Reis.

O Tarô Místico foi idealizado por Celina Fioravanti, ilustrado por Vagner Vargas e publicado pela Editora Pensamento. Os desenhos contidos em cada carta são bem explicativos, contendo uma vasta simbologia o que nos leva a interpretar melhor durante a leitura. Como já disse, fui atraída mais pelas ilustrações da coleção do que pelo próprio tarot em si, e por esse motivo não percebi que não era um tarot completo (com suas 78 cartas).

O livro que acompanha as cartas é diferente de vários outros que já havia lido, nos ensinando a história do tarot, mas também o significado de cada carta em diversos aspectos. Em vez de dar uma explicação resumida de cada carta, ele divide em áreas (tempo, intensidade, saúde, amor, viagens etc.) comentando sobre cada carta nesses aspectos. Também nos ensina a correspondência dos arcanos às letras hebraicas, sua ligação com a Cabala e diversas formas de fazer um jogo. Confesso que foi o primeiro livro de tarot que li que contém todas estas informações. A maioria que conheço apenas dá uma sucinta explicação sobre a história do tarot e o significado de suas cartas.

A proposta do Tarô Místico é ser acessível e prático a qualquer um que queira jogar, sem portanto, ser superficial. Celina Fioravanti conta que na época em que começou seus estudos, sentia falta de maiores informações sobre o tarot, decidindo então escrever um livro para aqueles que ainda hoje têm essa dificuldade. O livro, portanto, é escrito de forma simples e clara, acessível a todos que queiram conhecer um pouco mais dessa arte.

Se você busca um tarot completo, este infelizmente não é o recomendado por possuir apenas os arcanos maiores e parte dos menores – embora a autora afirme que os números dos arcanos menores são dispensáveis. Se você está iniciando na arte da leitura, este deck é indicado, já que a explicação do livro é muito boa, sem contar que as ilustrações são muito bem feitas e atrativas, contendo uma gama de informação que o tarólogo iniciante vai aprender aos poucos.

Tarô Místico | Celina Fioravante | Editora Pensamento | Acompanha 42 cartas | preço sugerido: R$ 52

Tag: ,
06/10/2014

Playlist do dia: 1 hora de Música Celta

Categoria: Música

Mais de uma hora de música Celta e Medieval. Uma ótima opção pra quem quer estudar, trabalhar ou simplesmente relaxar com uma música de ambiente calma e tranquila. Não é exatamente uma playlist feita por mim, mas fiquei bem feliz encontrando esta no Youtube.

Deliciem-se! ❤

01. Ryan & Rachel O’donnell – May It Be

02. Loreena Mckennitt – Skellig

03. Athair Ar Neamh And I Dreamt I Dwelt in Marble Halls – Enya

04. Elysia – Elysium

05. Annwn – E Parrez Langonned

06. Altan – Ta’me Mo Shui

07. Faun – Von Den Elben

08. Gandalf – Love Is The Answer

09. Grzegorz Ciechowski – Pocalunek Yennefer

10. William Coulter – Keening Of The Three Marys

11. Dunkelschcn – Dornenweich

12. Glenn Stafford – To The End of the Earth

13. Narsilion – Montserrat

14. Jason Hayes – The Sin’Dorei

15. Celtic Lords – Riverdance

16. The Elder Scrolls V – Skyrim – The Streets of Whiterun

Tag: