Artigos sobre » Resenha
Livros

Resenha: Marketing nas Mídias Sociais em 30 Minutos

20/05/2014

Hoje eu vim contar a vocês sobre um livro bem interessante para quem quer entender um pouquinho mais sobre as Mídias Sociais. Marketing nas Mídias Sociais em 30 Minutos nos mostra, basicamente, como inserir-se no mundo das redes sociais aproveitando de forma simples seus benefícios.

Escrito por Susan Gunelius em um tom bastante didático, o livro dá uma explicação sobre o que são as principais redes sociais, como funcionam e como sua utilização pode alavancar as vendas de uma empresa tanto física quanto digital. Dicas interessantes, como a do 80/20 (80% de interação + 20% de autopromoção) são úteis para evitar que a presença nas redes se resuma apenas a divulgar conteúdo promocional em vez de construir relacionamento com possíveis clientes, o que a autora considera mais importante que qualquer outra intenção.

O livro é dividido em quatro partes, contendo 22 capítulos mais apêndices para que montemos nosso próprio planejamento estratégico. A meta do livro é convencer o leitor de que, com apenas 30 minutos diários de presença nas principais redes sociais pode-se obter um aumento de lucro, além de fortalecer a marca através do compartilhamento de conteúdo interessante, vídeos explicativos e troca de informação com os consumidores.

O público-alvo do livro, portanto, é mais voltado a empreendedores que não possuem tanta afinidade com as redes sociais. No livro é possível aprender como criar conta nas diferentes redes além de saber qual tipo de conteúdo é melhor ser produzido em cada uma delas. No entanto, algumas dicas valiosas podem ser aproveitadas por aqueles que já possuem um domínio maior sobre tais ferramentas.

Marketing nas Mídias Sociais em 30 Minutos possui 312 páginas bem diagramadas impressas em papel de boa qualidade e com a tonalidade creme, ideal para uma leitura confortável. Foi publicado no Brasil pela editora Cultrix e contém diversos exemplos de empresas que aplicaram as dicas mencionadas. Também nos dá um leque de opções para montarmos nosso próprio planejamento de 30 minutos diários. Sem dúvida uma ótima leitura tanto para quem está buscando informações sobre como iniciar nas mídias digitais quanto para aqueles que já têm domínio.

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr
Livros

Livro: Lidando com a Incerteza – Jonathan Fields

18/05/2014

Livro: Lidando com a Incerteza | Vida Minimalista | vidaminimalista.com

Semana passada recebi outro livro da Editora Novatec: Lidando com a Incerteza – como transformar a incerteza e o medo em confiança e criatividade, de Jonathan Fields. Fiquei animada, pois o medo e a insegurança muitas vezes nos paralisam, impedindo de alcançarmos o que desejamos.

Durante a leitura fiz várias anotações interessantes para implementar em minha vida e também compartilhar com vocês alguns insights. O livro é de fácil leitura e com boa diagramação em páginas amareladas, o que dá um conforto visual. É estruturado em 10 capítulos, sendo que no final há algumas informações adicionais como resumo do livro, informações sobre o autor e dicas. Embora voltado ao público empreendedor, é uma fonte de inspiração sobre como criar estratégias em nossa rotina para driblar o medo e insegurança quando estamos a criar algo novo e inédito ou simplesmente quando trabalhamos e vivemos em um meio incerto.

O autor começa contando exemplos de pessoas que de repente se viram em situações adversas, tendo que pensar rápido como agir diante de dificuldades e sobre as escolhas que fizeram – um tanto loucas – de encerrar um ciclo e recomeçar do ponto zero em outra atividade totalmente diferente. Tais pessoas passaram por cima do medo, da incerteza e insegurança apostando todas suas fichas em algo arriscado. Fields também fala sobre “os três cavaleiros” com os quais um criador precisa lidar: a incerteza, o risco e a exposição à crítica. O fato de estarmos sempre buscando aprovação dos outros em tudo que pretendemos iniciar nos leva à incerteza se vamos agradar e ao medo do julgamento, dois fatores que podem nos causar o famoso bloqueio criativo e nos fazer desistir antes mesmo de tentar.

O capítulo quatro nos mostra que a melhor maneira de evitarmos o bloqueio criativo devido ao pré-julgamento que fazemos de nós mesmos e nossas obras é estabelecer “âncoras de certeza“. Tais âncoras seriam pontos de apoios através de rituais em nossa rotina para que criemos momentos de segurança. Muitos grandes artistas que trabalham com a criatividade possuem uma rotina definida, como por exemplo, acordar cedo, tomar café, trabalhar por x horas, fazer exercícios físicos etc. Cabe a cada um de nós descobrir quais são os horários em que estamos mais propensos a realizar determinadas tarefas e seguir uma rotina diária. Fields diz ainda que o trabalho criativo é incerto, nos provocando ansiedade, e uma das formas de reduzi-la é buscando apoio em um ritual pré-estabelecido.

“Sua consistência torna-os instrumentos eficazes para combater a ansiedade que vem não só de viver em tempos de incerteza, mas de se envolver em esforços que elevam ainda mais tal incerteza.” p. 52

A partir do capítulo sete, na minha opinião, o livro fica mais interessante. Fields dá dicas de como treinar nosso cérebro para transformar o nosso medo em combustível e como lidar com críticas negativas, fazendo com que aproveitemos o feedback para melhorarmos ainda mais.

O Treinamento de Atenção (AT), conjunto de técnicas meditativas que criam determinadas mudanças psicológicas, podem ser úteis para fazermos uma ressignificação dos desafios que deram errado. Também explica como podemos discernir se é o momento certo de abandonarmos algum projeto ou se estamos apenas com medo do fracasso.

Livro: Lidando com a Incerteza | Vida Minimalista | vidaminimalista.com

Achei a leitura muito interessante, embora tenha demorado mais nos capítulos 5 e 6 que falam muito sobre empresas, empreendedorismo e exemplos que achei um pouco cansativos. No entanto, a partir do capítulo 7 a leitura fluiu melhor. É um ótimo livro pra nos fazer refletir se os nossos medos realmente têm fundamento ou se criamos obstáculos e “criamos historinhas” de fracasso futuro para justificarmos nossa insegurança em relação às possíveis críticas que ainda nem surgiram. A maioria não possui embasamento e podem ser alterados através de pequenas mudanças do nosso pensamento.

Livro: Lidando com a Incerteza | Vida Minimalista | vidaminimalista.com

Lidando com a Incerteza possui 208 páginas e foi publicado pela Editora Novatec. Quem quiser conhecer mais sobre a obra, basta entrar no site da editora ou comprar através da Amazon.

E você? Sabe lidar com seus medos ou vive pensando que é melhor não arriscar algo novo em sua vida com medo de fracassar?

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr
Livros

Livro: O Poder do Mito – Joseph Campbell

04/04/2014

Mitologia, mistérios, contos e lendas povoam meu imaginário desde sempre. Quem me conhece sabe que sou apaixonada pelo estudo de religiões, tanto sua parte mítica quanto política, o que acabou me levando a fazer uma pesquisa de iniciação científica em discurso religioso em mídias sociais. Minha admiração por este livro, portanto, teve bons motivos.

O Poder do Mito é a transcrição de uma entrevista – ou um bate-papo – entre dois intelectuais sobre o assunto: o jornalista Bill Moyers e o escritor Joseph Campbell, autor de diversas obras sobre o tema. Defensor da necessidade do amplo conhecimento e crítico da atual academia, que induz à especialização, Campbell é um grande conhecedor sobre mitos, além de ter feito diversos estudos de mitologia comparada, o que lhe dá grande segurança em debater, de forma profunda, sobre o tema.

O livro é em formato de entrevista, com perguntas e respostas, mas à medida em que a leitura avança, a impressão é de que estamos participando de um descontraído e bem-humorado bate-papo sobre grandes mistérios que povoam nossa sociedade. Entre eles, podemos citar os mitos presentes nas religiões e arquétipos do comportamento humano que se repetem tanto em grandes narrativas literárias quanto em crenças de tradições orais antigas. O mistério da criação, da queda do homem de seu lugar de origem (paraíso) à Terra e histórias sobre o nascimento de representantes de Deus parecem repetirem-se de tempos em tempos, mudando apenas as personagens.

Como fiz a leitura através de um eBook, não tenho como avaliar a estrutura física do livro, mas quanto à divisão interna, ele possui oito capítulos, sendo eles:

  1. O Mito e o Mundo Moderno
  2. A Jornada Interior
  3. Os Primeiros Contadores de Histórias
  4. Sacrifício e Bem-Aventurança
  5. A Saga do Herói
  6. A Dádiva da Deusa
  7. Histórias de Amor-matrimônio
  8. Máscaras da Eternidade

Segundo o autor, os mitos do passado são extremamente importantes para que possamos conhecer o nosso presente. Ainda afirma que “tendo sido suprimidas, toda uma tradição de informação mitológica do Ocidente se perdeu”, o que nos prejudicou demais a encontrar nosso ponto de equilíbrio, compreender nossos medos e anseios, já que toda uma referência foi perdida. Compreender os mitos, ler grandes obras e buscar o conhecimento mais amplo sobre diversos campos nos ajuda um pouco a permanecermos nos trilhos, sob o controle de nossas atitudes desde as mais carnais e instintivas até as mais sublimes.

Campbell também afirma que o grande problema atual da violência, drogas e a sensação de não-pertencimento a algo provém do afastamento da sociedade moderna dos grandes mitos, deixando um vazio, faltando em que se apoiar. Diz ainda que hoje, reverenciamos celebridades e não heróis e que a ciência atua abrindo caminhos em direção aos grandes mistérios, aproximando-se cada vez mais do limiar que separa o real do mito.

MOYERS: Em que um herói se distingue de um líder?
CAMPBELL: Esse é um problema tratado por Tolstoi, em Guerra e Paz. Aí você tem Napoleão devastando a Europa, depois prestes a invadir a Rússia, e Tolstoi levanta esta questão: É o líder realmente um líder ou simplesmente aquele que está à frente da onda?  Em termos psicológicos, o líder deve ser analisado como aquele que percebeu o que podia ser realizado e o fez.

Confesso que me sinto muito impotente perto do potencial deste livro, ficando difícil fazer uma resenha à altura. Vejo a necessidade de futuramente fazer uma releitura, pois Campbell demonstra tanto conhecimento e domínio sobre o assunto que tive vontade de destacar cada parágrafo. O Poder do Mito foi, para mim, o tipo de livro tão empolgante que eu não queria parar de ler, ao mesmo tempo em que eu sentia a necessidade de pesquisar sobre vários pontos apresentados em suas páginas. A sensação que tenho no momento é que não uma, mas várias sementes foram plantadas em minha mente. Sementes de curiosidade sobre tantos mistérios, tantos mitos e tantas obras literárias que eu gostaria de apreender. Com certeza deixou aquele gostinho de “quero mais”, que serão, certamente, supridos com outras leituras desde autor.

“Vou lhe dizer uma maneira, uma maneira muito boa. Sente se numa sala e leia – leia, leia, leia. E leia os livros certos escritos pelas pessoas certas. Sua mente será levada a esse nível, e você terá, o tempo todo, um enlevo agradável, suave, cálido.  Essa compreensão da vida pode ser uma compreensão constante em seu viver. Quando você encontrar um autor que o prenda de verdade, leia tudo o que ele escreveu. Não diga: “Ah, preciso conhecer o que fulano ou beltrano fizeram”, e nunca perca tempo com as listas de best sellers. Leia apenas o que esse determinado autor tem a lhe oferecer. Depois você poderá ler o que ele tenha lido. Então o mundo se abrirá, em coerência com um certo ponto de vista. Mas quando você salta de um autor para outro, isso o habilita a dizer em que data cada um deles escreveu este ou aquele poema – mas nenhum deles lhe terá dito nada”
– Joseph Campbell

Entrevista completa:

 

Campbell, Joseph. O poder do mito. São Paulo: Palas Athena, 1990. 242 p.

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr