Artigos sobre » Mile Responde
Yoga

Mile Responde: há riscos de praticar yoga em casa?

24/03/2016

Perguntas e respostas: há riscos de praticar yoga sozinha?

Hoje estou iniciando uma nova fase aqui no blog, cada vez mais voltado a ajudar aos outros e principalmente, relacionado à prática de yoga, e pra dar início a essa nova era, abri uma sessão de perguntas e respostas para que vocês tirem suas dúvidas sobre a prática de yoga, meditação e assuntos relacionados.

A primeira pergunta que vou responder é da Grazyelle Fonseca, que deixou o comentário no meu vídeo do YouTube. Como é um questionamento muito comum, resolvi dar prioridade e explicar alguns pontos importantes sobre Yoga. Vamos lá?

“Ainda não pratico yoga, mas tenho me concentrado bastante nas coisas e busco sempre harmonizar minhas energias. E, pelo o que entendo razoavelmente (inclusive, o seu vídeo ajudou a esclarecer muito), os pilares da yoga servem justamente pra isso. Você havia indicado o hatha-yoga para iniciantes. Mas, tenho insegurança de praticar os asanas sozinha porque quando há uma pessoa instruindo existe uma troca maior de conhecimento e atenção à postura. Há riscos de praticar sozinha? Quais seriam? Quando você começou a praticar também foi sozinha?” – Grazyelle Fonseca

Esta é uma pergunta muito comum que sempre recebo e é muito importante primeiro esclarecer alguns pontos, como: o que é, para vocês, praticar yoga.

Uma prática de yoga pode ser feita de muitas maneiras. Podemos apenas nos sentar no tapetinho e meditar, trazendo a concentração para a respiração e acalmando a mente. Podemos também praticar Pranayamas (respirações específicas), assim como podemos fazer as posturas (asanas). E, é em relação às posturas que devemos prestar mais atenção com a forma que vamos fazer. Portanto, a resposta para a pergunta se há riscos de praticar em casa é sim e não. Depende do jeito que você for praticar. Vou explicar melhor.

Dentre as diversas posturas que o yoga nos oferece, temos uma série que vai trabalhar com nosso alongamento, outras com torções, flexões para frente, para trás, posturas de equilíbrio e invertidas. Se você nunca praticou Yoga e vai começar em casa, é indicado que comece por algumas posturas mais simples, como aquelas que alongam o corpo, que trabalham a permanência, algumas flexões e equilíbrios. O risco começa quando vamos tentar torcer além do que estamos acostumados e fazer invertidas.

Cuidados durante a prática de yoga sem acompanhamento

  • Se você tem pressão alta, evite posturas que levem a cabeça abaixo do coração.
  • Se você não tem costume de flexionar a coluna para trás, evite posturas que forcem, principalmente se tiver algum problema de coluna. Prefira flexões para frente, já que somos mais acostumados no nosso dia-a-dia.
  • Não faça invertidas se você está começando a praticar agora. Ficar de cabeça pra baixo pode ser empolgante, mas prefira começar depois de um bom tempo de prática e acompanhado de um professor para corrigir o alinhamento e a pressão sobre os braços e pescoço.
  • E o principal “mantra” do yoga: se sentiu alguma dor, volte. Yoga não é feito para sentirmos dores, mas sim, contentamento e felicidade nas nossas práticas.

Ouça seu corpo. Respeite seus limites

Se você ouvir bem seu corpo e respeitar seus limites, sua prática será segura. Começar pela Hatha Yoga é uma ótima forma de entrar neste mundo encantado, e sentir os benefícios da prática. Não se cobre demais, não tente atingir um objetivo, apenas respire lenta e profundamente durante a prática, mantenha a mente focada e tente observar as sensações do corpo e as emoções que surgem. Não há riscos em começar uma prática em casa, contanto que respeitemos nossos limites. Tem um post aqui no blog com indicações de livros para iniciantes.

Quanto à pergunta se eu comecei em casa, não, eu nunca havia praticado Yoga até me inscrever numa aula na faculdade. Ali foi meu primeiro contato, com uma instrutora e a partir dali levei a prática para minha casa, nos dias em que eu me sentia agitada, triste ou ansiosa. Na época (2003) via o Yoga apenas como uma terapia, um remédio que eu poderia fazer quando precisasse. No entanto, conheço professores que iniciaram suas práticas em casa e depois foram para um estúdio praticar com um professor. Cada um tem seu jeito de iniciar, é como um chamado.

Minha dica é pesquisar locais que oferecem aulas perto de casa e assistir uma aula experimental. Converse com os professores, tire as dúvidas, pois uma prática em casa é bem diferente de uma prática guiada.

Se você tem vontade de praticar em casa, siga seu coração e comece agora. Os riscos estão apenas quando não ouvimos nosso corpo e ultrapassamos nossos limites.

Tem uma pergunta sobre Yoga? Deixe aqui nos comentários ou escreva para yoga@camilecarvalho.com

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr