Artigos sobre » Dicas de Escrita
Inspiração

5 dicas para escrever melhor

14/10/2016

Como escrever melhor? 5 dicas - Leve por aí por Camile Carvalho

Eu amo escrever. Acredito que quanto mais escrevo, melhor consigo colocar no papel – ou tela – meus sentimentos, pensamentos e reflexões. Escrever bem não é apenas estar dentro das normas gramaticais da língua, mas também conseguir colocar em palavras aquilo que está dentro de nós.

Frequentemente recebo comentários de elogio em relação aos meus textos e, apesar de ficar feliz em saber que estou conseguindo tocar alguém com as letrinhas que digito por aqui, também mantenho meus pés no chão com a certeza de que hoje escrevo melhor que ontem, mas que posso sempre melhorar.

Mas afinal, como podemos melhorar a escrita? O que devemos fazer pra conseguir expressar com sucesso aquilo que sentimos sem embolar as palavras e sem sofrer da famosa síndrome da página em branco, quando olhamos para o papel ou tela e não sabemos sequer como começar?

Hoje vou dar algumas dicas que aplico na minha rotina que podem ajudar você, que deseja escrever melhor tanto na parte da gramática quanto na parte da expressão.

1. Leia muito

Essa dica é uma das que mais leio por aí e não poderia deixar de colocar neste post. Quando lemos bons livros, absorvemos muito o estilo de escrita, aprendemos vocabulário e aprendemos como cada autor coloca em texto suas ideias. Você pode pensar que está apenas prestando atenção na história contada, mas quando lemos, nossa atenção vai além do enredo.

Assimilamos composições de frases, formas de expressão e automaticamente nosso cérebro grava a imagem das palavras mais difíceis. Assim, quando precisamos escrevê-las depois, já temos a ideia de como ela é escrita por termos a associação da imagem dela no nosso cérebro. Sendo assim, dúvidas sobre ç, c ou ss podem ser diminuídas quando estamos acostumados a ler determinadas palavras.

2. Torne sua escrita um hábito

Alguns dos maiores escritores e artistas têm o hábito de escrever todos os dias pela manhã, como um despejo mental de ideias, um esvaziamento de mente. Não precisamos escrever por horas diariamente, mas só de colocarmos no papel algumas ideias diariamente, vamos aprendendo a expressar, através das palavras, aquelas ideias que ficam rodeando nossa mente. A escrita é como a escovação os dentes, não adianta praticar apenas quando precisamos: devemos torná-la um hábito diário. A constância nos ajuda a progredir.

3. Mindfulness

Encontre um lugar adequado para praticar a escrita. Pode ser no seu quarto, escritório, ou até mesmo em um café. Certifique-se de que não há distrações ao seu redor. Para alguns, sons externos são extremamente dispersantes, mas há pessoas que gostam de um ambiente movimentado para ativar a criatividade. Encontre o seu local preferido e mantenha sua atenção plena naquilo que está fazendo.

Aproveite a atenção plena e feche todos os aplicativos do seu computador ou notebook e mantenha o foco apenas na página em branco à sua frente. Se estiver usando caderno, tente não se distrair com muitos objetos sobre a mesa e deixe aquele seu estojo cheio de canetas de lado. Manter o foco total no que está fazendo ajuda a escrever melhor e mais rápido.

4. Fone de ouvido e música

Para mim, uma combinação perfeita é ouvir música no fone de ouvido enquanto escrevo. Gosto de usar fone grande, que elimina os ruídos externos para uma melhor concentração e sempre uso o mesmo álbum pra tocar. Prefira músicas instrumentais e calmas, já que podemos nos distrair com as letras – principalmente quando estamos ouvindo aquela música preferida. Playlists com músicas de relaxamento, reiki e meditação podem ser encontradas facilmente no youtube.

5. Brainstorming e Mapas Mentais

Brainstorming, também conhecido como tempestade de ideias nada mais é que pegar um papel em branco e escrever tudo que vem na mente relacionado ao assunto que você deseja. Depois de escrever todas as ideias, sem julgamento e sem racionalizar muito, você poderá organizar os pensamentos e fazer uma lista ou mapa mental com eles, organizando e selecionando o que será útil.

Na escrita, quando temos o bloqueio criativo, podemos pegar um tema que já escrevemos – como no caso de um blog – e a partir dali fazer um brainstorming sobre quais outros temas estão relacionados e que podem ser explorados com mais profundidade.

Aqui no blog tem dois artigos sobre mapas mentais (esse e esse) que podem ajudar na organização de novas ideias e a evitar o famoso bloqueio criativo.

Estes cinco tópicos são as dicas que considero mais importantes para quem quer escrever melhor. Claro que poderia listar vários outros, como sempre manter um caderninho na bolsa, a consultar de vez em quando um dicionário para aprender palavras novas e enriquecer o vocabulário e claro, praticar muito. Quanto mais escrevemos, melhor fica o nosso texto. Mantenha um diário pessoal ou use o 750words.com para tornar sua escrita um hábito e você verá o quanto sua escrita vai melhorar a cada dia.

Espero que tenha gostado das ideias e ficaria muito feliz em saber quais outras dicas você usa para melhorar sua escrita. Compartilhe aqui nos comentários!

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr
Inspiração

Como desenvolver a escrita

13/01/2013

Como desenvolver a escrita | Camile Carvalho | #camilecarvalho

É certo que a tecnologia auxilia – e muito – na hora da escrita. A edição de texto ganha um auxílio muito grande, mas a verdade é que não há nada melhor para desenvolver a criatividade, que escrever à mão. E é justamente pelo fato de não poder ser editada, que ela se torna mais espontânea.

Analisando por um lado, a possibilidade de edição imediata facilita demais o escritor, seja ele amador ou profissional. Um editor de texto possui inúmeras ferramentas disponíveis que substituem horas de consulta a dicionários, avisa quando uma palavra foi escrita incorretamente e ainda formata da maneira mais apropriada um texto, característica não presente na escrita à mão.

O papel, no entanto, nos dá uma maior liberdade de criação. Com canetas coloridas e, de preferência, com a ausência de linhas, estimulamos os dois lados do nosso cérebro, fazendo uso tanto da parte racional quanto da criativa, tendo como resultado uma escrita mais livre e menos rígida. Ainda que não se esteja fazendo um Mapa Mental, pode-se simplesmente deixar a criatividade fluir em parágrafos, que poderão ser organizados mais tarde em um editor de texto com todo o aparato adequado.

No meu caso, eu uso um caderno pequeno e colorido, e que me dá total liberdade de escrever o que vier à minha mente. É importante ressaltar que não precisamos estar munidos de um Moleskine para registrar nossos pensamentos, pois um simples bloco pode servir para fazermos nossas anotações. Melhor ainda se pudermos reaproveitar algum caderno que jogaríamos fora, assim ainda evitamos o desperdício de papel e dinheiro. No meu caso escolhi uma pequena caderneta, pois pode andar sempre comigo na bolsa. Nunca se sabe quando terei uma brilhante ideia para um post ou lembrarei de algo importante que devo fazer. Nesse caso, ele serve também como meu inbox, no qual anoto tudo o que vier em minha mente, sem filtros.

Liberte-se das linhas retas e letras pretas sobre o papel branco. Deixe sua criatividade fluir. Quando foi a última vez que você libertou sua mente criativa?

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr
Inspiração

Dicas de Escrita: Como escrever melhor?

13/06/2011

Dicas de Escrita: como escrever melhor? | Camile Carvalho | #camilecarvalho

Hoje eu vou falar um pouco sobre a escrita. Quem afirmar que nunca passou pelo famoso “bloqueio da página em branco” certamente está mentindo. Isso ocorre com todos nós, e por dois motivos: Ou não temos idéia de como começar o texto, ou temos idéias demais borbulhando em nossas mentes.

Freud desenvolveu na psicanálise algo que todos conhecem, que é deitar no divã e falar livremente o que vier em mente, sem julgamentos, a fim de organizar os pensamentos e obter uma compreensão melhor do que passa no subconsciente do indivíduo. No movimento surrealista na literatura, um exercício muito comum entre os artistas era a escrita livre, na qual o autor simplesmente se deixava levar pelas palavras sem necessidade de nexo ou organização. Foi numa das aulas de literatura que conheci essa atividade, muito importante pra deixar fluir a criatividade e desbloquear nossos pensamentos.

Por quê escrever livremente?

A espontaneidade da escrita nos permite colocar pra fora idéias e pensamentos que estão obscuros no nosso subconsciente. Muitos artistas possuem um caderno, onde desenvolvem seu processo criativo escrevendo todas as manhãs, em escrita livre. Isso os permite aflorar a criatividade, deixando registradas novas idéias que talvez nunca fossem conhecidas por eles próprios, se não fosse a atividade de deixar as palavras fluírem.

Como fazer o exercício?

Todos os dias pela manhã, sente num ambiente calmo e tranquilo, livre de qualquer fonte de perturbação e interrupção e simplesmente escreva. Não importa o quê, não importa como, apenas escreva tudo o que vier em sua mente. Não precisa fazer sentido, você perceberá que os assuntos vão surgindo e se misturando, sem uma ordem, sem qualquer nexo, e é exatamente isso que faz com que sua mente fique livre como uma água cristalina. Escreva aquela idéia do livro que você queria escrever há tempos, escreva sobre seus sentimentos, sua angústia, raiva ou amor. Não se julgue se logo a seguir escrever sobre a ração do cachorro que acabou. Escreva, escreva muito e sem parar. Não volte para ler a frase anterior, não busque nexo. Você verá que quanto mais praticar esse exercício, mais sua mente ficará livre de normas, sendo cada vez mais fácil organizar seus pensamentos. Você perceberá que a cada dia conhecerá mais sobre você mesmo.

Qual material utilizar?

Pegue um caderno e reserve para uso exclusivo da escrita livre. Pode ser um diário, agenda, ou uma folha de papel em branco. O importante é estar num ambiente tranquilo onde não será interrompido durante sua tempestade cerebral. Uma ótima sugestão digital é o 750 Words, um site no qual você faz um cadastro e tem uma página em branco a ser preenchida com o que você quiser. Sua meta diária é de escrever 750 palavras, no mínimo. Ele foi criado exatamente com essa finalidade: Deixar fluir sua criatividade. O layout é extremamente minimalista, possuindo apenas poucas informações sobre os dias anteriores e um contador de palavras. É um espaço apenas seu, onde ninguém tem acesso, apenas você. Gosto muito desse site, e é nele que faço meus despejos criativos, tanto com meus compromissos, sentimentos, idéias e postagens do meu blog. Sim, nesse momento estou usando o 750 Words pra escrever esse post, pois assim que abri meu editor de texto do wordpress, fui atingida pelo bloqueio da “página em branco“.

E você, tem alguma dica de como trabalhar com a criatividade? Compartilhe conosco!

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr