Sobre transformações

04/04/2016

Mudar é necessário. Abandonar e aceitar o fim de algo também.

Quando queremos algo novo, é imprescindível que abandonemos algo que já não nos sirva mais. Mas é verdade que nem sempre é fácil. Nos agarramos com todas as nossas forças em estruturas que já não estão mais firmes. Relacionamentos, certezas, sentimentos… Nos apegamos à nossa história e o quanto batalhamos para conseguir algo, sem pensarmos que possuí-los pode significar abrir mão de algo novo.

Costumo dizer que nosso apego é como um barco naufragando. Nos agarramos às suas bordas com tanta força, que não nos importamos que está afundando. E mesmo que a cada minuto ele vá em direção ao fundo, não queremos largá-lo. Ainda que um bote salva-vidas pare ao nosso lado, nos oferecendo resgate, pensamos no quanto pagamos por aquele barco, que já não nos serve mais.

É necessário criar coragem e abandonar o barco. Às vezes fazer escolhas pode significar perder aquela embarcação que nos custou caro, mas o mais importante de tudo é salvarmos nossas vidas e pularmos para o bote.

E se queremos continuar subindo as escadas de nossas vidas em direção ao nosso desenvolvimento pessoal, precisamos primeiro tirar o pé do degrau. Caso contrário, ficaremos eternamente no começo da escada, com medo de abandonar um patamar e seguir adiante.

E vocês? Como estão em relação aos seus barcos? Apegados demais ou tranquilos, com a certeza de que velhos hábitos precisam ser abandonados para que possamos nos transformar?

E se você quer que o mundo mude, comece por você mesmo. 💕

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr

Gostou do que escrevi? Deixe um comentário! :)