Inspiração

Qual meu hobbie?

30/05/2016

Qual meu hobbie? | Camile Carvalho

Foi mais ou menos assim: feriadão em casa, aproveitei pra fazer aquela arrumação no guarda-roupa, nos livros, nos posts do blog… planejei algumas aulas de yoga pra semana e tirei o domingo offline, pra me conectar comigo mesma, ouvir minhas músicas e organizar umas fotografias. Foi quando me fiz uma pergunta que mexeu muito comigo: qual meu hobbie?

Se me perguntassem isso há exatamente um ano, talvez eu respondesse que tenho como hobbie estudar yoga, praticar, ler meus livros e sair com amigos pra um barzinho ou apenas pra bater papo. Mas hoje, que yoga está se consolidando aos poucos como minha profissão (e espero um dia viver disso!), não poderia incluí-la como uma forma de extravasar. Claro, amo tanto o que faço que pra mim encaixou direitinho aquele papo de “trabalhe com o que você ama…

E eu estou realmente trabalhando com o que amo, e a cada dia estou mais apaixonada pelo que faço. Tenho mil planos que ainda pretendo tirar do papel, mas a verdade é que estou focada nisso praticamente 24hs por dia – sim, porque até sonhar com yoga eu sonho!

Entre um trabalho e outro, sentei-me em frente ao computador e abri minhas pastas de fotografias. Quanta bagunça! Meu método de organizá-las por ano/mês não estavam mais me agradando, já que me perco um pouco entre fotos editadas e não-editadas, confundindo-me ainda mais por navegar entre eventos diferentes na mesma pasta. Foi quando abri meu Lightroom e tomei uma decisão: vou editar minhas fotos.

E assim passei uma tarde inteira, que se estendeu pela noite. Estabeleci um novo sistema de organização dos arquivos, fiz backup, testei novas formas de edição e naveguei por sites de fotografias.

Qual meu hobbie? | Camile Carvalho

O tempo passou voando, e de forma prazerosa. E, num único momento em que me peguei pensando sobre o desperdício de tempo por estar mexendo em fotografias, e não fazendo algo útil, me fez refletir sobre o que é atividade inútil e o que significa perder tempo. Quando estamos fazendo o que nos dá prazer e felicidade, não estamos simplesmente perdendo tempo, mas ganhando qualidade de vida.

Qual foi a última vez em que eu estive tão concentrada enquanto fazia um hobbie, trabalhando minha criatividade? Nem me lembro! Por outro lado, quantas vezes perdi horas navegando pela internet sem rumo, com a falsa sensação de que estava sendo produtiva? Muitas!

Reservar um dia pra mim mesma foi sensacional. Não me cobrei, não me julguei, apenas aproveitei, e com muita energia, aquela atividade que tanto me deu prazer. E o melhor de tudo: redescobri-me na fotografia, uma atividade que já fez parte do meu trabalho, mas que hoje infelizmente se encontrava num cantinho bem escuro e frio da minha lista de prioridades…

Quero voltar a fotografar. Quero voltar a trabalhar meu olhar fotográfico, explorar novos ângulos e claro, reservar um dia pra mim. E não se assustem se aos poucos começarem a aparecer mais fotografias pelo blog: será apenas o resultado de estar clicando feliz e saltitante por aí!

Qual meu hobbie? | Camile Carvalho

E agora eu te pergunto: qual seu hobbie? Você está reservando um tempo só pra você? Como você está desenvolvendo sua criatividade? Me conte aqui nos comentários!

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr

3 comentários leave one →

  1. Daniele Tavares Ribeiro

    Texto motivador para darmos atenção ao nosso bem estar. Mas no meu caso ainda não identifiquei um hobbie. Faço bastante coisas e bastante nadas mas ainda não o encontrei. Como faz agora? kkkk

    Mas pode deixar que adorei o texto e me incentivou a correr mais atrás de um hobbie para mim. Beijos.

    Responder
    • Hahaha Daniele, fazer bastantes nadas também é bom! Isso pode ser um hobbie, simplesmente deixar seguir o fluxo e fazer o que você quer no momento. Um hobbie pode ser até descansar com os pés pro alto e fazer vários nadas assim. 🙂

      O importante é não se cobrar tanto quando estamos fazendo o que gostamos ou apenas descansando. Todos merecemos fazer nada de vez em quando.

      Mas pense em algo que você gostava na sua infância, experimente atividades novas, mesmo que ache bobas. Pode ser que você encontre seu novo hobbie!

      Boa sorte! Depois me conte!

      Beijos <3

      Responder
  2. Ana Carolinne

    Oi Camile, seu texto me fez pensar, é difícil pararmos para nos perguntar as coisas. Me perguntei e lembrei que quando criança (pegando o gancho acima) amava pintar, criar coisas e reciclar objetos, passava horas fazendo isso e percebi que preciso voltar a exercer isso. Obrigada pelo texto. 😉

    Responder

Gostou do que escrevi? Deixe um comentário! :)