Simplicidade

Os primeiros passos para uma vida minimalista

14/08/2013

Os primeiros passos para uma Vida Minimalista | vidaminimalista.com

Como iniciar uma vida minimalista? Essa talvez possa ser uma dúvida de muitos leitores, e foi a partir da pergunta da leitora Juliane Soares que resolvi dar algumas dicas de como começar. Vale lembrar que não é um manual rígido, cada um tem seu tempo e sua maneira de encarar mudanças, mas são dicas essenciais para quem está disposto a mudar seus hábitos.

1) Mude seu pensamento

O primeiro passo para uma mudança é, sem dúvida, no modo de pensar. Quando nos damos conta de que tem algo que nos incomoda e identificamos como podemos solucionar o problema, já é uma mudança enorme. Sem nossa mente em sintonia, dificilmente conseguiremos adotar novos hábitos, portanto, a primeira mudança que devemos fazer é no modo de pensar. “Eu quero me tornar uma pessoa melhor, não preciso ser tão consumista, há algo de errado na sociedade e eu quero refletir sobre meus hábitos”. Pensando assim, qualquer decisão ficará mais fácil.

2) Estabeleça metas

Como você quer viver sua vida? Pretende ser mais radical e se livrar de quase tudo ou apenas organizar alguns cômodos da sua casa? Como vai enfrentar esse novo desafio? Está disposta a abrir seu guarda-roupas e reduzi-lo pela metade? Anote em um papel o que você deseja como resultado final e o que vai fazer para alcançá-lo.

3) Divida em áreas

Não faça tudo de uma só vez, pois você provavelmente ficará sobrecarregado e não conseguirá dar conta de uma casa inteira em apenas um final de semana. Divida em áreas pequenas de acordo com sua disposição de tempo e energia. Por exemplo, uma das divisões pode ser seu quarto, caso você tenha um final de semana e disposição para dedicar-se a ele. Caso seu tempo seja menor, estabeleça metas de organizar uma gaveta do armário por vez. Apenas não tente planejar uma área muito grande para, caso não consiga termina-la como planejado, não ficar desestimulado.

4) Estabeleça recompensas

Após um dia inteiro de destralhamento, organização e faxina na sala de estar, que tal receber uma recompensa de um bom filme com pipoca, ou sair para passear com os amigos? Não se cobre tanto, se esforce quando necessário, mas também relaxe quando acabar. As recompensas são merecidas formas de incentivo.

5) Comece destralhando

Não há organização quando há tralhas. De que adianta você gastar seu tempo arrumando lugar para lixo? O primeiro passo da organização em si é o destralhamento. Não tenha dó. Jogue no lixo (envie para reciclagem!), doe, venda, mas não fique com o que não lhe serve mais. Depois de reduzir os objetos que possui, ficará muito mais fácil de organizá-los.

6) Reduza o consumo

Não adianta reduzir 50% do seu guarda-roupas e depois parar no primeiro shopping e estourar o cartão de crédito comprando mais. Adquira novos itens com consciência, para manter uma vida minimalista. Se não precisa, não compre.

7) Leia e conecte-se

Leia bastante sobre o assunto. Na internet temos um vasto material de pessoas que, como eu, adotaram esse estilo de vida. Há também livros sobre organização que também são muito úteis. Faça amizade com pessoas que pensam como você, pois assim se formará uma rede de incentivos, o que é muito importante, para não desanimar. Foi para isso que criei o Grupo do Vida Minimalista no Facebook, para que todos possam trocar ideias e compartilhar as dificuldades e dicas.

8) Desconecte-se

Essa dica pode contradizer com a anterior, mas o que quero falar aqui é que, você não precisa passar o dia inteiro nas redes sociais. Desligue um pouco o computador, leia um livro, passe um tempo com pessoas queridas, saia ao ar livre, faça um exercício e se alimente bem. Tenha foco. Quando for a hora de conectar, reserve aquele momento para isso. Leia blogs, converse no Facebook, responda emails, assista vídeos no youtube, mas não deixe que isso tome todo o seu tempo. Saiba a hora de parar. Se quiser uma dica para não se perder com o tempo, leia sobre a Técnica Pomodoro.

9) Mantenha o ambiente limpo

A limpeza é fundamental para que possamos viver com tranquilidade e quanto menos objetos e enfeites tivermos, mais fácil o processo. Imagine limpar uma estante cheia de bonequinhos bibelôs, porta-retratos e outras coisinhas? Agora imagine limpar uma superfície com apenas 2 ou 3 enfeites bonitos? Não é muito mais fácil manter limpo e arrumado um local com pouca tralha?

10) Simplifique sempre

Há diversos métodos para se tornar minimalista, aumentar a produtividade com siglas, materiais caros, livros e mais livros… Calma. Relaxe. O que é bom para um executivo pode não ser bom para você. Leia sobre diversos métodos, conheça-os, se informe, busque o conhecimento mas tente buscar a solução na simplicidade. Nem sempre ter um Moleskine caro e uma caneta da marca X é sinônimo de produtividade. Busque o que encaixe com você, com suas condições financeiras e seu estilo de vida. Não tem um iPhone para anotar sua lista de afazeres? Compre um caderninho de R$ 1,00. Simplifique e não se deixe levar pelo eco eterno do “compre… compre… compre…”. Você é a melhor pessoa para determinar o que é o melhor para si.

Acho que o mais importante para iniciar uma vida minimalista é a consciência do porque estar tomando essa decisão e o que você espera com a mudança. Não há sensação melhor que obter resultados, mesmo que sejam parciais. Comece por algo, experimente. Tenho certeza que após o primeiro passo, tudo ficará mais fácil.

 

Gandhi Minimalista | Vida Minimalista | vidaminimalista.com

“Nas grandes batalhas da vida, o primeiro passo para a vitória é o desejo de vencer.”

~ Gandhi

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr

5 comentários leave one →

  1. Nereida

    Ah, eu preciso aprender o passo 2. Não consigo estabelecer metas e levá-las a sério…

    Responder
    • Glória

      Somos duas!
      Eu nem sei que metas estabelecer.

      Chego a uma divisão, olho para um lado olho para o outro, muitas coisas, coisas a mais, e onde está a ponta do rabo? Por onde lhe pegar?….ehehe 🙂

      E depois vem aquelas questões mentais:
      Do que é que me ei-de desfazer?
      Será que não ira fazer falta?
      Isto se calhar dá para reutilizar? Uma pintura nova, ou colocar um tecido e dá para colocar aquilo ou aquele outro!

      Depois de tantas voltas só saíram meia dúzia de coisas e a divisão parece que ficou na mesma….enfim tem de se tentar novamente noutro dia….

      Aos poucos vai……pelo menos tenho tentado utilizado uma máxima, que vi num Blog, quando compro uma coisa tem de sair duas, pois assim também se vai reduzindo,…. ah e tem de ser algo que de facto necessite e vá utilizar (se é para ficar encostado, mais vale não adquirir).

      Bjokas

      Responder
  2. SANDRA

    OLÁ,

    PARABÉNS PELO TRABALHO DEDICADO Á AJUDAR AS PESSOAS
    A FAZER DESSE PLANO, UMA TRILHAR COM ORGANIZAÇÃO.
    POIS SÓ ASSIM CONSEGUIREMOS TER O REAL VALOR DA VIDA, E DE TUDO
    O QUE A CERCA. SEJA PESSOAL, ESPIRITUAL E MATERIAL.
    MAS TERMINEI DE LER A PRIMEIRA LINHA, JÁ ME IDENTIFIQUEI COM O SEU
    CONTEÚDO. PROCURO SER ORGANIZADA, E QUANDO SINTO QUE ESTOU
    PERDENDO O CONTROLE, DEVIDO AS CIRCUNSTÂNCIAS, PARA, RESPIRO E
    REPASSO AS REGRAS, PARA REORGANIZAR-ME. A VIDA É SEMPRE UM RECOMEÇO. A CADA MANHA.
    PARABÉNS
    ABRAÇOS DE SUA MAIS NOVA ADMIRADORA!
    SANDRA TSUKUDA
    MARINGA – PR.

    Responder
  3. SANDRA LIMA DE ALMEIDA

    mei comuniquem´e me mandem tudo sobre minimalismo estou desesperada muito obrigada

    Responder
    • Seja bem vinda, Sandra!

      Navegue pela sessão “Vida Minimalista” aqui no blog, tem muito material bacana que já escrevi sobre o assunto. Lá em cima, nos Links, também há uma seleção de blogs legais sobre minimalismo também.

      Abraços!
      Camile

      Responder

Gostou do que escrevi? Deixe um comentário! :)