Inspiração

8 dicas de proteção energética para o Carnaval

20/02/2017

Eu sei, Carnaval é aquele momento de catarse no qual queremos extravasar. Não temos hora pra acordar nem pra dormir, tudo está liberado e podemos comer na hora que quisermos, beber, dançar e aproveitar a folia. No entanto, nossas energias podem ficar mais pesadas quando deixamos de cuidar de nosso corpo e nosso equilíbrio.

Além dos astros não estarem colaborando muito nesse período, a não ser que você vá pra um retiro zen, de yoga ou meditação, deve-se ter muito cuidado com as trocas energéticas neste período. A seguir vou compartilhar algumas dicas para proteção energética.

1. Turmalina negra

A turmalina negra tem como propriedade absorver as energias negativas do ambiente, além de proteger o corpo físico e espiritual de quem a usa. Como é relacionada ao primeiro chakra, a indicação é que se use abaixo da cintura, como em bolsas, bolso de calça ou até mesmo no umbigo. Para isso, compre uma pequena e coloque dentro do umbigo, fechando com uma fita crepe por cima caso não precise deixar o umbigo à mostra. A maioria das energias negativas entram através do umbigo e protegê-lo é fundamental em um período conturmado energeticamente e em meio a multidões.

2. Banho de ervas

Em casas de produtos esotéricos ou naturais geralmente encontramos banhos de limpeza feitos com sal grosso e ervas. Você também pode fazer o seu próprio banho misturando em um balde com água morna, sal grosso e algumas ervas, como alecrim, camomila, lavanda… siga sua intuição e prepare o seu banho de proteção. O ideal é jogar essa água do pescoço pra baixo como uma última ducha e deixar que seque naturalmente no corpo. Há também alguns banhos prontos, como o da Cyda Godoy, que gosto muito. O que uso é esse aqui.

3. Spray de limpeza para ambientes

Para limpar as energias do ambiente, gosto de usar spray de ambientes. Se as energias parecem baixas, experimente borrifar sua própria mistura de água com óleos essenciais (lavanda ou alecrim) ou comprar um pronto pra uso, como esse que também uso, da Cyda Godoy (não é publicidade, comprei no Mystic Fair e tenho usado bastante!). Se for viajar, arrume um borrifador pequeno como o meu (veja na foto) e leve na mochila. Você pode borrifar a água energizada sobre sua cabeça antes de sair, como uma proteção.

4. Meditação, yoga

Eu sei que muitos vão pra folia, querem mais é se divertir nos blocos e noitadas, mas reserve um tempo pra se conectar, nem que seja durante o banho. Não perca seu equilíbrio, sua razão. Quando nos deixamos levar acabamos saindo do eixo, do nosso centro, e então podemos abrir caminhos pra energias não tão boas se aproximarem. Sente-se em um lugar tranquilo, leve a atenção à sua respiração por uns 5 minutos no mínimo. Reconecte-se!

5. Uma boa leitura

Pra quem gosta de ler, uma boa dica é levar um livro inspirador para aqueles momentos em que estamos a sós, descansando, ou nos intervalos da folia. Parar para ler vai nos obrigar a dar uma pausa e fazer com que nosso corpo descanse um pouco e se recupere do agito.

6. Cuidado com bebidas, drogas e exageros

Cada um sabe de si e eu jamais falaria pra vocês não fazerem algo. Todos têm sua consciência, mas evitar exageros é fundamental. Quando bebemos em excesso ou fazemos uso de drogas, estamos saindo da nossa consciência. Passamos a não ter controle sobre nossos pensamentos e ações, então nos tornamos receptivos, abrindo canais energéticos para qualquer energia. Perdemos o discernimento, então nos tornamos vulneráveis ao que está no ar. Cuidado com os exageros e protejam-se!

7. Natureza, pés no chão!

Caso passe o carnaval perto da natureza, reserve um momento pra pisar na areia da praia, dar um mergulho no mar, se banhar numa cachoeira ou simplesmente tirar os sapatos e caminhar sobre a terra ou grama. Aterre-se! Quando nos aterramos, nos tornamos mais firmes e protegidos de energias externas.

8. Alimentação saudável e muita água!

Não se deixe levar apenas pelas comidas e lanches de rua. Muitas vezes não é possível manter uma alimentação saudável durante o carnaval, mas que tal dar preferência a algumas frutas quando possível? Vai a uma lanchonete? Peça um suco de laranja feito na hora! Alterne água com a cerveja e evite a desidratação (e a ressaca!). Além de cuidar da saúde evitando o desgaste desnecessário na quarta feira de cinzas, bebendo bastante água você também estará se protegendo de energias ruins. Quando mais água, melhor!

Espero que tenha ajudado com as dicas. Manter o equilíbrio é fundamental, por isso, aproveitem bastante o carnaval, mas sem sair do seu centro, sem perder as rédeas de sua própria vida. Muitas vezes queremos extravasar, mas no final, nos arrependemos de atos e situações em que nos colocamos. Proteja-se energeticamente, beba muita água e divirta-se!

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr
Videos, Yoga

Vídeo: é normal sentir dor depois de praticar yoga?

13/02/2017

Vídeo: é normal sentir dor depois de praticar yoga? - Camile Carvalho, Leve por aí

Podem comemorar, parece que estou tirando as teias de aranha do meu canal do youtube. Após mais ou menos 8 meses, gravei um novo vídeo tirando uma dúvida que muito aparece pelas bandas de cá: é normal sentirmos dores no corpo depois da prática de yoga? Quando devo me preocupar?

Venha assistir o vídeo e assine o meu canal pra acompanhar todas as novidades! E se tiver alguma dúvida ou sugestão, fique à vontade pra escrever, comentar ou mandar sinal de fumaça. Vem!

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr

Orgânicos e veganos: um declutter definitivo no meu banheiro

07/02/2017

Uma das minhas resoluções, há alguns anos, foi o de trocar todos os meus cosméticos por produtos cruelty-free, ou seja, que não testam em animais. A ideia foi a de ir trocando conforme os produtos iam acabando, e claro, visto que eu tinha bastante produtos (incluindo maquiagens), isso levou um longo tempo. Mas não parei por aí.

A ideia de começar o processo de me tornar vegana fez com que eu refletisse ainda mais sobre meus hábitos de consumo. O veganismo, como muitos pensam, não está relacionado apenas à alimentação, mas num estilo de vida em que reduzimos ao máximo o consumo de produtos de origem animal e qualquer coisa que venha da exploração animal. E então, dando mais um passo à frente, comecei novamente um processo em busca de cosméticos e produtos que, além de não testarem em animais, também fossem veganos.

E aí que a brincadeira começa. Já que estou sendo seletiva em relação ao que compro, por que não escolher logo os melhores? Comecei então a levar em consideração ingredientes naturais e orgânicos, shampoos livres de sulfatos e tantas outras químicas, desodorantes sem alumínio (que é altamente prejudicial!) entre outras coisas.

Se antes uma ida à farmácia era uma alegria, pelas infinitas possibilidades nas prateleiras, hoje minha alegria está em frequentar feiras veganas, casas de produtos naturais e arriscar produzir alguns cosméticos de forma artesanal. A realidade é que não precisamos de tanta coisa química em nosso corpo!

Hoje meu shampoo e condicionador acabaram (morte súbita, da Lola Cosmetics – recomendo!), mas ainda tenho os shampoos em barra que alternava com estes. Aproveitei o momento de tirar as embalagens pro lixo (leia-se reciclagem) pra fazer uma geral no meu banheiro. Peguei uma sacola e fiz um declutter no meu banheiro. Produtos fora da validade, produtos que não seguem mais meu padrão de qualidade, cremes com parabeno e petrolato, produtos para rosto com ingredientes que mal consigo pronunciar e tantos outros.

Minha meta é reduzir ao mínimo, mínimo MESMO, e só manter comigo o que está em uso e o que REALMENTE é natural, vegano, cruelty-free e preferencialmente orgânico. Meu banheiro já tem um ar natureba há um tempo: óleos vegetais, óleos essenciais, shampoo em barra… mas estavam muito escondidos entre outras embalagens antigas de produtos que me comprometi acabar antes de descartar. A verdade é que às vezes é preferível fazer uma grande limpa em tudo de uma só vez e manter apenas os poucos e bons, do que carregar conosco aquele peso de TER QUE usar algo de que não gostamos até o fim.

Separei, doarei a amigas que usam e vida que segue. Daqui pra frente, com mais consciência e fazendo escolhas mais adequadas ao estilo de vida que desenhei pra mim. E vocês, como lidam com seus cosméticos?

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr
Páginas1234567... 130»