Vida Online

Quando as redes sociais te transformam em um antissocial

10/02/2015

Quando as redes sociais te transformam em antissocial | camilecarvalho.com | Vida Minimalista

Outro dia eu estava andando pelo shopping e reparei a quantidade de pessoas que caminhavam sem rumo, como zumbis olhando fixamente para seus smartphones. Decidi fazer um teste aleatório e contar quantas pessoas eu via mexendo em seus celulares em uma volta completa pelo primeiro piso, e pasmem, contei 21 pessoas. Tudo bem que o shopping estava cheio, mas mesmo assim é um número assustador.

Dentre as pessoas que observei, algumas estavam sozinhas – provavelmente avisando a alguém que já havia chegado no shopping – e outras acompanhadas. O curioso é que alguns que estavam acompanhados de seus respectivos pares, mexiam simultaneamente em seus aparelhos. Outros, pais/mães olhavam fixamente para a tela enquanto seus filhos aproveitavam o passeio.

A questão que ficou martelando em minha mente é o quanto as redes sociais, no mundo virtual, estão nos tornando antissociais no mundo real, ou melhor dizendo, no mundo material, já que o ciberespaço hoje já faz parte do nosso mundo real. Ficou confuso?

Antigamente podíamos separar claramente o que era o mundo real do virtual. No mundo virtual éramos meros personagens de nós mesmos, alguns bem parecidos, outros bem diferentes da nossa realidade. O que aconteceu foi que o virtual acabou se fundindo com o real, ficando separado apenas por uma linha tênue, quase inexistente com o surgimento das redes sociais, nas quais podemos ser um personagem ou simplesmente nós mesmos.

Somos indivíduos tão sociáveis na internet, mas às vezes exageramos tanto nessa socialização, que acabamos nos tornando péssimas companhias. O que acontece é que com a quantidade enorme de aplicativos de redes sociais instaladas nos smartphones, acabamos recebendo notificações continuamente, mesmo em locais inapropriados.

Quem nunca foi a um cinema e viu, no melhor do filme, aquela luz acesa de celular quebrando o clima da cena? E aquele grupo de amigos no bar, onde um (ou dois, ou todos) mexem de forma super concentrada em seus aparelhos, ignorando a companhia dos presentes? Por que será que a companhia de quem está por trás da tela é mais interessante do que aqueles que estão ali ao nosso redor?

Talvez a ânsia de compartilhar tudo o que acontece em nossas vidas imediatamente faça com que deixemos de aproveitar o momento, pra apenas registrá-lo. Mas o que fazer pra minimizar este quadro que ocorre com tantas pessoas atualmente, mesmo que sem perceberem?

Uma redução de aplicativos no celular, mantendo apenas aqueles importantes, pode ser uma solução. Assim, quanto menos possibilidades de distrações, menos tempo perderemos checando status, vendo atualizações e respondendo às dezenas de mensagens que não param de chegar. Ou, para aqueles que preferem manter seus aplicativos por serem úteis, tirar a notificação pode ser uma boa ideia. Desta forma evitamos que sejamos distraídos o tempo todo com apitos, vibrações entre outras notificações em momentos inapropriados. Um ponto importante é que o ideal é checarmos celulares e tablets apenas quando estivermos em locais seguros. Afinal, andar como zumbis olhando ou falando pelo celular distraídos pelas ruas é um prato cheio para assaltantes. Já que a violência não diminui, devemos ao menos sermos prevenidos.

E por último, vamos aproveitar a presença daqueles que estão dedicando seu tempo para estarem conosco. Não há mal nenhum em compartilhar novidades do celular, mostrar vídeos, tirar fotos juntos. Mas deixar o outro entediado enquanto você conversa pelo whatsapp com outro amigo, aí já não é modernidade, mas falta de educação.

E você, qual sua opinião sobre o assunto? Tem amigos zumbis digitais ou se identificou como o próprio zumbi?

Compartilhe sua opinião!

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr
Beleza Natural

Aromaterapia e os Óleos Essenciais

26/01/2015

Como alguns já sabem, eu também tenho formação na área médica (sou Médica Veterinária) e tenho paixão por medicina alternativa e evito ao máximo usar medicamentos alopáticos. Opto sempre pela fitoterapia como chás, óleos essenciais e também, claro, praticar yoga pra me ajudar com problemas que surgem no dia-a-dia, como aquela dor de cabeça chata durante a tarde ou uma gripe que surgiu do nada. Nesses casos eu não tomo remédios, acho desnecessário tomar um comprimido de Paracetamol por causa de uma dor de cabeça ou outros medicamentos por causa de uma gripe.

Quando ficamos doentes é por causa de um desequilíbrio que permitiu que a “doença” se instalasse em nosso organismo e a melhor forma de se curar é buscar o reequilíbrio através de alimentação correta, sono correto e claro, as plantas que estão aí com tantas propriedades medicinais. Uma forma de ter essa “farmacinha” natural em casa são os Óleos Essenciais e a melhor forma de utilizá-los é através da aromaterapia que pode ser aplicada de diversas formas.

O que é Aromaterapia?

A aromaterapia é um ramo da fitoterapia na qual utiliza-se de Óleos Essenciais com finalidades terapêuticas, cosméticas e medicinais. Os tratamentos variam desde inalação, aplicação em massagens relaxantes e até na limpeza do ambiente. Sim, há Óleos Essenciais extremamente potentes como desinfetantes!

Óleos Essenciais X Essências

Os óleos essenciais são moléculas extraídas das plantas por diferentes processos, como a destilação, prensagem à frio entre outros. A diferença de um óleo essencial para uma essência, é que os óleos mantêm propriedades medicinais além do aroma agradável. Por exemplo, um óleo essencial de Lavanda trará tanto um cheiro gostoso pro ambiente (ou paciente) quanto propriedades anti-inflamatórias, anti-espasmódicas e diuréticas. Há uma vasta possibilidade de uso tanto na área da cosmética quanto na medicina, sendo comprovada a eficácia, por exemplo, do óleo de Melaleuca (Tea Tree) como forte desinfetante hospitalar (estudos comprovam sua eficácia contra as bactérias que provocam a infecção hospitalar) e como o óleo de Laranja para reduzir celulites.

Isso significa que utilizando um óleo essencial verdadeiro, podemos além de deixar o ambiente com aquele cheirinho gostoso, também tratar de problemas de saúde e emocionais. Cada óleo essencial atua em diversas funções através do olfato e absorção da pele, por isso também é muito utilizado em massagens ou banhos e são super concentrados. Na maioria das vezes duas ou três gotas são o suficiente pra uma sessão. Já as essências que encontramos em casas de produtos naturais são sintéticas, produzidas em laboratórios e não têm as propriedades medicinais nem terapêuticas, apenas proporcionam um bem-estar no ambiente por causa do aroma agradável (e deve-se evitar usá-las na pele).

Como diferenciar Óleo Essencial de uma essência sintética?

Quando frequentamos uma casa de produtos naturais, como o Mundo Verde entre outras, podemos ver uma grande quantidade de potinhos de essências, geralmente próximo aos incensos e difusores. Na maioria das vezes, o preço das essências é tabelado, então todas vão custar o mesmo valor, em torno de R$ 5 a R$ 10 aproximadamente. Já os Óleos Essenciais, devido ao processo de obtenção diferenciado, não possui o preço tabelado, custando cada um seu próprio preço conforme a quantidade de matéria prima necessária pra obtenção de 1 quilo de óleo.

Quanto menor o rendimento, mais caro ele é. Um exemplo, é o óleo essencial de rosa (rosa centifolia), que pra obtenção de 1 quilo de produto são necessárias 6000 quilos de pétalas! Como vocês podem deduzir, o preço de um vidrinho de óleo essencial de rosas é um dos mais caros, mas também suas propriedades medicinais são excelentes. O da Bioessência, por exemplo, custa R$ 139 um vidro de 2ml. Já outros óleos mais comuns e de maior rendimento têm um preço mais viável, como por exemplo o de Laranja, Hortelã-Pimenta, Lavanda e Canela, que custam aproximadamente de R$15 a R$20 reais nas lojas de produtos naturais.

Portanto, a forma de diferenciar uma essência de um óleo essencial é, primeiro, pelo preço (essências têm preços iguais) e também pela indicação na embalagem dizendo que é óleo essencial. Outro fato importante é que um óleo essencial jamais estará armazenado em uma embalagem transparente, já que é muito sensível à luz e pode perder suas propriedades medicinais ao ser exposto à claridade.

Curiosidades

A arte de produzir óleos essenciais é muito antiga e foram os primeiros medicamentos, que utilizavam folhas, caules e flores para produzir óleos com diversas finalidades curativas. A França, conhecida por seus perfumes incríveis, foi a primeira a utilizar os óleos essenciais para produzir perfumes, por isso a alta qualidade (e alto preço) já que todos os perfumes franceses utilizam apenas óleos essenciais naturais, e não aromas sintéticos, como a grande maioria da indústria cosmética.

Outra curiosidade é que, como a utilização medicinal dos óleos essenciais é muito cara, a indústria farmacêutica começou a produzir de forma sintética as moléculas com propriedades medicinais semelhantes às dos óleos essenciais, e então deu-se início à Alopatia, que são os medicamentos que conhecemos hoje, com a finalidade de reduzir os custos e facilitar o acesso a todos. Porém, as moléculas sintéticas que foram produzidas em laboratórios e que consistem nos medicamentos que tomamos hoje produzem efeitos colaterais, ou seja, um simples remédio para inflamação pode causar uma gastrite, o que não ocorre com os Óleos Essenciais, já que não existem efeitos colaterais relacionados ao seu uso. Ponto pra natureza!

Os Óleos Essenciais não são aplicados apenas com fins medicinais, mas também terapêuticos. Dependendo de sua composição química, eles podem atuar no sistema nervoso acalmando, estimulando ou até induzindo à criatividade. O óleo de Laranja ou Canela, por exemplo, são ótimos estimulantes, usados pra quando precisamos estudar e estamos cansados. Já o de Lavanda é bom pra quando chegamos estressados de um dia cansativo de trabalho e precisamos desacelerar e acalmar a mente. O óleo de Alecrim utilizo muito quando estou sem criatividade e preciso escrever um post pro blog ou fazer algum trabalho difícil pra faculdade. Basta pingar 3 gotas sobre a água do difusor e deixar que o aroma fique no ambiente.

Quando estou com aquela gripe forte costumo usar (e fazer todos da casa usarem também) uma mistura de 3 gotas de Lavanda, 3 de Tea Tree e 3 de Hortelã-Pimenta em um copo de água morna e inalar diretamente. É extremamente expectorante e aumenta bastante a imunidade.

A Aromaterapia é um assunto que me interessa bastante e por isso também achei legal compartilhar aqui no blog. Muitos não conhecem, ou têm um certo preconceito por achar que se trata apenas de aplicar aromas agradáveis no ambiente, mas que desconhecem suas propriedades e histórico medicinal. Há diversos cursos pra quem quer conhecer melhor e livros, caso se interessem, posso compartilhar depois com vocês alguns deles e contar um pouquinho como aplico a Aromaterapia no meu dia-a-dia e os benefícios de cada óleo que tenho. Ainda estou montando minha farmacinha, e a cada óleo que compro estudo bastante sobre as propriedades medicinais, terapêuticas e cosméticas. Sim, porque podemos também fazer produtos de beleza com eles. Mas isso fica pra um próximo post. 🙂

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr
Beleza Natural

Sabonete de Enxofre da Granado

17/01/2015

Sabonete de enxofre da granado | camilecarvalho.com | #camilecarvalho

Hoje vou falar sobre o sabonete que uso bastante e que controla a oleosidade da minha pele. O Sabonete de Enxofre da Granado, segundo informado na caixinha, “Auxilia no controle da acne e do excesso de oleosidade da pele e do couro cabeludo“. Podemos ver que também pode ser usado para lavar os cabelos, mas eu nunca testei desta forma, só no rosto mesmo.

Eu tenho a pele bastante oleosa e já testei diversos tratamentos recomendados pelo meu dermatologista. Já usei sabonetes caros, esfoliantes, gel anti-acne e nunca obtive um resultado tão bom quanto agora, com um sabonete de preço super acessível (em torno de R$ 3). Como vocês sabem, estou em busca de produtos Cruelty-Free e a Granado é uma marca que tem esse fator como princípio.

Sabonete de enxofre da granado | camilecarvalho.com | #camilecarvalho

Quando resolvi testar o Sabonete de Enxofre da Granado, me surpreendi com o resultado. Logo após lavar o rosto, minha pele fica com um aspecto macia e bem limpa e reparei que durante o dia ela consegue manter o controle da oleosidade. O sabonete é grande e rende muito, e o melhor, não possui cheiro forte como antigamente. Quando comentei com minha mãe ela me disse que odiava usar esse sabonete quando mais jovem, pois ficava com cheiro muito forte o dia inteiro, mas que ela ficou surpresa que eles contornaram esse detalhe desagradável.

A Granado também oferece o mesmo produto em sabonete líquido, ideal para deixar sobre a pia do banheiro. Pra ser sincera, prefiro o líquido pela praticidade, mas o sabonete em barra é mais prático para quando viajamos por ser compacto e não ter a possibilidade de derramar pela mala (além de ser facilmente encontrado em qualquer farmácia por um preço bom).

Sabonete de enxofre da granado | camilecarvalho.com | #camilecarvalho

Para peles mais sensíveis, acho que o ideal seria alternar o uso com um outro sabonete mais delicado e usar algum hidratante não-oleoso, mas no meu caso não tive problema algum de ressecamento. Tenho usado pela manhã, antes de passar o protetor solar e estou muito satisfeita com o resultado. O enxofre é um elemento forte e é fundamental o uso do protetor solar diariamente para evitar manchas na pele. Notei, inclusive, que algumas manchas clarearam, não sei se foi pelo uso do sabonete ou pelo reforço do uso do protetor solar.

A Granado/Phebo é uma empresa cruelty-free que não utiliza testes em animais. Foi fundada em 1870 no Rio de Janeiro e além de não realizar testes animais, também tem o certificado FSC, o selo verde mais reconhecido do mundo, que atesta que o material utilizado em suas embalagens é completamente reciclado.

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr
Páginas«1 ...252627282930313233... 37»