Inspiração, Yoga

Vivendo o momento presente

22/07/2016

Vivendo o momento presente | Leve por aí | #leveporai

Quando me deu o start de voltar a buscar a simplicidade em tudo, como no começo do meu blog, eu estava em Itaipuaçu, aquele meu paraíso pessoal. Acordava de manhã com o sol fraco no meu rosto, pássaros cantando e tinha dias que duravam uma eternidade. Mesmo fazendo tudo que eu tinha pra fazer no dia, parecia que sobravam horas, o que me permitia deitar na rede e ler um bom livro. Bem, assim passei duas semanas de descanso em Itaipuaçu, mas agora estou de volta ao meu paraíso de concreto: Rio de Janeiro.

Vocês podem estar se perguntando: paraíso de concreto? Mas afinal, amo ou odeio o Rio de Janeiro? A resposta é clara: eu amo a vida que tenho. Quando aprendemos a dar valor ao que já temos, tudo fica mais fácil. Gostaria de estar no momento em uma casinha simples no meio do mato? SIM! Gostaria, aliás, de estar viajando o mundo. De passear pela Índia, desbravar cidades russas, andar pelas ruas de Tóquio e tomar uma água de côco em Aruba. Mas essa não é minha realidade. Não agora.

Quando aprendemos a sermos gratos pelo que temos, começamos desenvolver um outro olhar sobre nossas vidas. Tem muitas pessoas por aí com uma vida melhor que a minha? Sim! Mas também tem muitos com uma vida não tão boa. A situação que tenho hoje é o que tenho, e apesar de parecer um tanto conformista, creio que é apenas uma forma de darmos valor ao caminho que já trilhamos e às nossas conquistas.

O homem parece que quer sempre mais. Quando conquista algo, mal aproveita o que conquistou e já está pensando em planos futuros. Por um lado é bom, pois nos faz permanecer em movimento. Transformações são bem-vindas, mas aproveitar o momento é melhor ainda.

Até quando vamos ficar ansiosos pela próxima parada? Ser conformista é estar acomodado e não querer sair da zona de conforto, o que é completamente diferente de se conectar com o momento presente e perceber o quanto podemos ser felizes com o que temos agora. Planejar mudanças é algo totalmente diferente de viver no futuro, de depositar nossa felicidade em algo que ainda não aconteceu.

Sejamos felizes hoje, com o que temos. Saibamos agradecer pelo caminho longo que já percorremos até aqui. E que todos nós possamos manter o pensamento elevado e o coração aberto para tudo o que está por vir. Estamos em constante mudança, em uma longa caminhada, e as únicas coisas que podemos fazer no momento presente é olhar pra trás e sermos gratos pelo que já vivemos, olhar para frente e confiarmos que nossos planos serão concretizados com nosso esforço e dedicação, e olhar para o presente e termos a certeza de que estamos no ponto onde deveríamos estar.

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr

3 comentários leave one →

  1. DANIELLE TIMA SIBIN

    Bem isso viver um dia de cada vez !!
    E agradecer sempre pelo que temos.

    Responder
  2. Flávia

    Oi Camile, como sempre sendo incrível em suas conclusões 🙂
    Tenho passado por este conflito entre estar plena e grata com o que tenho mais ao mesmo tempo espiar o jardim do vizinho e achar que está mais florido que o meu e isto tem me consumido ”/
    Sou de uma família do interior, todos muito simples quando criança nos mudamos para uma cidade um pouco maior com mais oportunidades e as coisas começaram a melhorar, hoje não somos ricos mais temos com fartura o que precisamos. A maioria das vezes me sinto grata por tudo o que tenho e onde consegui chegar, mais em momentos como esta semana me pego comprando com pessoas de ralidades diferente da minha e me desmerecendo por não conhecer tantos lugares, não ter tantas roupas ou um corpo escultural como os que me cercam. Tenho a consciência que tenho mais que muitos no mundo e mais do que o suficiente até, mais em um mundo que exalta o consumismo me vejo sufocada por não TER. Acabei de chegar de um intercâmbio de 1 mês e a experiência foi incrível, aprendi e vivi muita coisa, já voltei planejando outras mil viagens mais também percebi que algumas dessas planejo mais para impressionar algumas pessoas do que para me deixar feliz e plena e isso é muito feio. Quando li isso …”O homem parece que quer sempre mais. Quando conquista algo, mal aproveita o que conquistou e já está pensando em planos futuros…” caiu como uma luva para mim, me sinto perdida neste mundão o qual o virtual é mais importante que o cara a cara e que o TER tem valor decisório em muitas relações “/ Obrigada por escrever e pensar em coisas tão incríveis!

    Um beijo,
    Flávia 🙂

    Responder
  3. Eloíne

    Excelente! Para mim essa é amaneira mais bacana de viver plenamente. Arrasou!

    Responder

Gostou do que escrevi? Deixe um comentário! :)