O inverno e as reflexões: qual seu maior sonho?

04/07/2016

O inverno e as reflexões: qual seu maior sonho? | Camile Carvalho

É impressionante. Chega o inverno e eu fico mais introspectiva, mais intuitiva e com uma vontade imensa de ficar mais próxima à natureza. Enquanto que no verão, minha energia é de expansão, no inverno gosto de sentir aquele sol fraco das manhãs frias, de ouvir uma boa música e de caminhar descalça sobre a terra úmida e aterrar as energias.

Sinto-me mais leve, com menos cobranças e menos expectativas do que no verão. Em Dezembro sinto que estou direcionada a planejar e esperar pelo novo ciclo. Em Janeiro, aquela vontade de que tudo comece logo.

Mas é em Julho que me sinto calma e tranquila. Sento-me com uma caneca de chá ao lado (ou uma bela fatia de bolo de chocolate) e avalio como foi meu ano até o momento. Sem a afobação do verão, sinto-me com os pés mais firmes no chão – e isso é devido também ao caminhar pela terra úmida.

É hora de avaliar o que já fiz até o momento e o que farei daqui pra frente em relação aos meus planos e projetos. E uma frase que falo constantemente aos meus alunos de yoga é que nada é impossível. Nenhum sonho é inatingível. E se alguém um dia te falou que seu sonho é besta demais, quem são os outros pra te fazer sentir assim? E, caso você mesmo tenha esse pensamento de autossabotagem, pare imediatamente.

Nenhum sonho é impossível. 

O que você precisa fazer hoje para chegar mais perto do seu sonho? Qual o primeiro passo? Se apenas sonharmos, não conseguiremos realizar nada. Ninguém sobe uma escada de uma só vez, mas sim, degrau por degrau. Qual degrau você precisa subir agora?

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr

1 comentário leave one →

  1. Maria Carolina

    Adorei o post. Para conquistar um dos meus sonhos, primeiramente teria que me formar na faculdade que estou fazendo atualmente, para depois tentar o vestibular para a faculdade dos meus sonhos. <3

    http://www.mcarolina.com.br

    Responder

Gostou do que escrevi? Deixe um comentário! :)