Espiritualidade

A influência dos ciclos da natureza

26/11/2016

A influência dos ciclos da natureza - Camile Carvalho

Desde que passei a prestar mais atenção aos ciclos da natureza e seus efeitos na minha vida, me conectei ainda mais com uma energia circular, uma espiral, que tem início, meio, fim e recomeço. Quando ficamos mais atentos às estações do ano, podemos perceber em nós alguns comportamentos que acabam se repetindo de acordo com o tempo, clima e ciclo da terra.

O período de inverno geralmente está relacionado à reclusão. É aquele momento em que nos fechamos em nossas conchas e remoemos tudo o que tem acontecido nos últimos meses. Pela diminuição da luz do sol provocando dias mais curtos, somos levados à sensação de querer ficar em casa, aconchegante e recolhido nos nossos pensamentos.

Inverno é aquela época em que algumas pessoas podem se sentir mais tristes, mas o importante é ter a consciência de que vai passar. Realizar leituras, encontros com amigos, aproveitar pra estudar algo novo é sempre bom pra acabarmos com a tristeza, procrastinação e falta de vontade de realizar nossos projetos.

Quando entra a primavera e o verão se aproxima, começo a sentir uma energia de expansão. Quero distribuir, compartilhar, crescer. Minha mente fica fervilhando de novas ideias e planos futuros, como se o sol fosse o combustível necessário para realizar tudo que eu gostaria de realizar. E é!

Nosso estilo de vida fez com que nos afastássemos demais dos ciclos da natureza, do conhecimento sobre as influências astrológicas, da energia da lua e do sol. Acabamos nos desconectando de algo que por milhares de anos, nossos ancestrais cultivavam e observavam. E esse desconhecimento faz com que não compreendamos algumas fases pelas quais passamos, emoções e sentimentos que temos em cada época do ano. E então vamos mergulhando num embolado de sentimentos que não conseguimos decodificar, o que poderia ter sido muito mais simples caso praticássemos a autoobservação para obtermos o autoconhecimento.

Os ciclos estão lá, são fixos, salvo algumas alterações comuns. Nós fluímos através deles nos recolhendo, nos expandindo, frutificando e observando. O que nos resta é ter a consciência de que estamos todos juntos nessa mesma dança e aprendermos a fluir conforme a música.

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr

comentários via facebook

2 comentários leave one →

  1. Cida

    Olá Camile pura verdade esse seu post. A cada dia estamos mais conectados na internet e desconectados de nós mesmos. Acredito muito que a solução para os nossos problemas está em nós mesmos mas tudo depende de nos conhecermos melhor internamente se conectar mesmo. Vivemos tanto no externo achando que tudo se resolve fora mas não ! Precisamos urgentemente voltar as origens bjs.

    Responder
  2. Olá Camile,
    Eu sinto bastante essas influências de ciclos sobre mim. Sempre que chega meados de setembro, eu me sinto mais reflexiva, introspectiva. É geralmente o período em que começo a fazer uma limpeza de sentimentos passados, e também externa (declutter, redes sociais, etc.).
    Quando entramos no ano novo em diante, sinto que vou ‘voltando à vida’ com entusiasmo.
    Beijos!

    Responder

Gostou do que escrevi? Deixe um comentário! :)