Beleza & Saúde

O que fazer com as energias conflitantes

13/03/2016

O que fazer com as energias conflitantes | Camile Carvalho #yoga

O Brasil está passando por um momento crítico, não podemos negar. Forças opostas se digladiando nas redes sociais, indiretas, passeatas, enfim, estamos realmente passando por um momento conturbado energeticamente. E não, eu não vim falar de política e nem sequer expor meu posicionamento sobre isso tudo. Vamos falar de energias.

Quando passamos por um momento de instabilidade – que é o que o Brasil está passando – muitos absorvem essas energias conturbadas por se envolverem muito com o que está acontecendo. E envolver-se energeticamente não necessariamente significa participar de passeatas/discussões em redes sociais/manifestações etc. Uma pessoa pode se envolver diretamente com movimentos políticos e não se deixar abalar pelas energias, assim como uma pessoa pode estar tranquilamente assistindo filmes no sofá enquanto milhares de pessoas debatem de forma acalorada sobre o cenário político e estar absorvendo tais energias para si, sem perceber.

Uma coisa que aprendi é que quando queremos ajudar aos outros, seja a situação que for, temos que estar fortes, protegidos e equilibrados. Se temos a intenção de abrandar a dor do outro, não podemos nos deixar abalar pela situação. Caso contrário, acabamos tão envolvidos energeticamente que acabamos afundando junto com o outro, e então fica impossível fazer algo de útil para ajudar na situação. Ou seja, somente quando estamos equilibrados é que de fato podemos fazer algo de útil.

Da mesma forma, é possível ser um ativista por qualquer causa, seja ela política, ambiental etc. sem deixar que nossos chakras se desalinhem. Claro que somos sensíveis, absorvemos energias de ambiente, pessoas, animais e plantas, mas quando identificamos o que acontece ao nosso redor como sendo um fenômeno externo a nós, temos mais chances de observar e agir sem deixar que tais instabilidades nos afetem.

Seja contra ou a favor, ou até em cima do muro, tome apenas uma posição importante: tudo o que acontece fora de você, deve ficar ali mesmo, do lado de fora. Sempre haverá pessoas ao nosso lado e sempre haverá aqueles que discordam. O importante é nos protegermos para que tais energias conflitantes – e extremamente amplificadas – não nos desestabilize. Pare, respire e feche os olhos. Encontre o seu equilíbrio, e depois manifeste sua causa. Independentemente de que lado você esteja, do que pensa a respeito deste período de energias conturbadas, não perca sua paz.

Sua paz interior é seu templo. E sempre que precisar, volte a si mesmo e encontre aquele estado leve que só você conhece.

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr

2 comentários leave one →

  1. Texto maravilhoso!
    Antigamente eu lia/via vídeos a respeito da política e ficava nervosa, me deixava levar. Hoje percebo o quão isso é prejudicial para meu equilíbrio.
    Beijos

    Responder

Links por aí...

  1. Leituras da semana | Frugalidades 19.03.16

Gostou do que escrevi? Deixe um comentário! :)