Simplicidade

Desbloqueie suas energias com o Feng Shui

19/04/2015

Desbloqueie suas energias com o Feng Shui | Camile Carvalho

Quantas vezes não nos sentimos sem energia, cansados, sem inspiração e criatividade? Quando precisamos terminar aquele trabalho mas ficamos postergando, deixando sempre para depois? Amigos nos convidam para um passeio, uma festa, e mal temos ânimo para aceitarmos o convite? Talvez estejamos com um fluxo de energia comprometido e o feng shui pode ajudar a desbloquear as energias.

Segundo o Feng Shui, energia estagnada nos faz mal. Quando mantemos aquele canto da casa com tralhas, roupas sem uso e papelada entulhando gavetas, há um bloqueio de fluxo energético que reflete em nossas vidas. Nos tornamos apáticos e sem vontade de nada, além de termos a impressão de que tudo está dando errado ou amarrado.

Há várias formas de trabalharmos essa energia para que ela volte a fluir no ambiente. Podemos utilizar fontes de água, para que a água corrente desbloqueie tais canais energéticos, filtro dos sonhos na janela, sinos e outros objetos, mas há um método que pode resolver o problema de forma mais eficiente, que é o destralhe (ou declutter).

Destralhar significa livrar-se daquilo que não usamos mais. Quando mantemos objetos, roupas e sentimentos que não fazem mais sentido em nossas vidas, acabamos causando um acúmulo energético no ambiente. Fazer uma grande arrumação no guarda-roupas, gavetas de estantes, livros e papelada é uma dica valiosa para quem quer alcançar metas, replanejar a vida mas não tem energia suficiente para levar adiante seus planos.

Liberando objetos estagnados conseguimos abrir espaço para novas energias além de, ao fazermos doações, estarmos também ajudando a quem precisa. Não há razão para mantermos conosco o que não gostamos e não usamos, seja uma peça de roupa, livros que não iremos mais ler ou sentimentos negativos. Não há motivos para mantermos conosco aquilo que não nos pertence.

Desbloqueie suas energias. Liberte ao mundo o que já não te pertence mais. Você perceberá o quanto te fará bem o desapego.

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr

Gostou do que escrevi? Deixe um comentário! :)