Espiritualidade

Como ajudar um país – Conto Chinês

26/08/2015

Como ajudar um país - Conto Chinês (Confúcio) | vidaconectada.com #vidaconectada

Semana passada eu li um conto chinês que ficou martelando na minha mente por dias, e então resolvi vir aqui compartilhá-lo com vocês. Não tenho o costume de postar “histórias prontas“, mas talvez vocês gostem desta que lerão a seguir:

Zizhang procurou Confúcio por toda a China. O país vivia um momento de grande convulsão social e ele temia derramamento de sangue. Encontrou o mestre junto a uma figueira, meditando tranquilamente.

– Mestre, precisamos urgente de sua presença no governo! – disse Zizhang. – Estamos à beira do caos!

Confúcio continuou meditando…

– Mestre! Ensinaste que não podemos nos omitir – continuou Zizhang. – Disseste que somos responsáveis pelo mundo.

– Estou rezando pelo país, – respondeu Confúcio. – Depois irei ajudar um homem na esquina. Fazendo o que está ao nosso alcance, beneficiamos a todos. Tentando apenas ter ideias para salvar o mundo, não ajudamos nem a nós mesmos. Existem mil maneiras de se fazer política e não é preciso ser parte do governo.

Este conto chinês nos mostra claramente que muitas vezes temos vontade de salvar o mundo. Sim, a intenção pode ser ótima, mas se achamos tudo muito impossível de ser realizado e não nos empenhamos nas pequenas coisas, nada mudará.

Quantas vezes não pensamos que está tudo muito errado no planeta e que não há uma solução? E quantas vezes fazemos pequenos gestos e pensamos que de nada adiantará? Fazendo o que está ao nosso alcance já é uma grande ajuda, e é aquela velha história, se cada um fizer um pouquinho, faremos uma grande mudança.

E você, já ajudou um homem na esquina hoje? Faça sua parte!

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr

6 comentários leave one →

  1. Cida Silva

    Oi Camile esse texto vem bem de encontro a nossa atual realidade.
    Todo mundo reclamando muito mas ninguém quer se mexer para nada.
    Precisamos usar menos as palavras e ter mais atitudes.
    A diferença começa mesmo com a gente e dentro de casa.
    Ótimo post bjs.

    Responder
    • Hamilton Kabuna

      Camile, excelente texto e creio que vc, toda vez que se sentir compelida a escrever um texto de alguém, faça. Você vai estar ajudando a dar mais luz a esse mundo, que tanto precisa, e a propagar pensamentos milenares tão contemporâneos.

      Baseado no Osho, eu não tenho mais votado e nem participado de nenhuma discussão política. E o texto do Confúcio vai de encontro com o que penso. Da mesma forma que as palavras da Cida. Precisamos, primeiro, limpar aa nossa casa.

      Beijos e Namastê!

      Responder
  2. Penso exatamente assim, Camile! Acredito que cada pequeno gesto de cada pessoa é o que conta pra transformar a realidade em que nos encontramos. Um gesto pode influenciar muitas pessoas, num efeito dominó…

    Responder
  3. Escrevendo este texto você já fez sua pequena parte, tocando outras pessoas a ajudarem ao próximo! 🙂

    Responder
  4. Vou escrever em breve sobre isso, ajudar quem está perto. Abrir os olhos para as necessidades das pessoas, e fazem pequenas ações que vão deixar o outro mais feliz, e você feliz em dobro. Também acredito mais em ajudar quem está perto, aqueles que vemos, do que nessas campanhas gigantes de ajuda. Campanhas podem até ser de ajuda, mas acho que seria bom que houvessem campanhas para ajudar as pessoas a verem que pequenos gestos podem mudar o mundo se feitos por todos.
    Continue ajudando assim a propagar essa ideia. O mundo já ficou um pouquinho melhor…

    Responder
  5. Fernanda Rocha

    Exatamente isso, focamos tanto no maior, no grande, no problema maior mas não nos damos por conta que o problema só se tornou grande porque os pequenos foram ignorados. E para solucionar é a mesma coisa, temos que dar atenção aos pequenos, ao dia a dia.

    Responder

Gostou do que escrevi? Deixe um comentário! :)