Vida Online

Como desconectar

13/10/2014

Como ficar offline | Vida Minimalista #vidaminimalista

Quem me conhece sabe que sou uma pessoa completamente conectada. Vivo com meu smartphone, respondo tweets, mensagens, publico fotos do meu dia-a-dia no Instagram e leio comentários do blog, tudo através da tecnologia móvel. No entanto, estou conseguindo reduzir aos poucos minha presença online, principalmente no Facebook.

Sempre fui uma pessoa caseira, de passar os fins de semana em casa lendo meus livros, escrevendo e navegando na internet – atividades que eu realmente gosto – mas ultimamente tenho feito algumas mudanças que estão me trazendo um bom resultado. Deixo a internet e tudo o que a acompanha para a semana (estudos, trabalho, redes sociais, bate-papo) e, a partir de sexta à noite, simplesmente desconecto do mundo virtual.

Depois da minha última aula, sexta à noite, mudo meu padrão de pensamento aproveitando ao máximo cada minuto que tenho com a presença do namorado, amigos e família. Tenho reparado que acabo deixando o celular em um canto qualquer, que raramente ligo o notebook – a não ser para assistir algum documentário ou filme – e que, de verdade, não faz falta alguma. Jamais pensei que conseguiria dizer isso, mas assumir novos compromissos comigo mesma me fez deixar um pouco o mundo virtual, o que me fez muito bem.

Para alguns pode parecer uma mudança sem importância, mas só quando nos damos conta do quanto estamos vivendo online é que lidamos com a dificuldade de desconectar. Se você, como eu, pretende ficar um pouco mais offline, algumas dicas que usei podem ser úteis:

Dicas para desconectar

1. Estabeleça um dia da semana para ficar offline (ou vários, como no meu caso, o fim de semana inteiro)

2. Comprometa-se com novas atividades. Pode ser um passeio no parque, um dia na praia ou simplesmente um dia de leituras. Inscreva-se em algum curso que gostaria de fazer, ocupe seu tempo com algo legal ou simplesmente se permita não fazer nada.

3. Desgrude do smartphone. Isso evita que você fique checando emails e atualizações do Facebook a cada minuto.

4. Aproveite pessoas reais. Se você tem filhos, guarde esse dia para aproveitar com eles. Se tem namorado/noivo/marido, dê prioridade à conversas, passeios, o que for, mas esqueça a internet. Se é solteiro sem filhos, telefone para aquele amigo querido e combine um café, um cinema ou um simples passeio.

5. Tenha em mente que você não está perdendo nada. Se alguém te mandou alguma mensagem, ela não se perderá só porque não foi lida nem respondida na hora. No final do período de desconexão, você poderá tranquilamente ligar o computador e responder cada mensagem e se atualizar dos acontecimentos nas redes sociais (que nem sempre são realmente importantes).

Tenho ficado offline durante o fim de semana, mas sem neura. O intuito é criar um espaço para aproveitarmos a mim mesma, curtir um pouco as pessoas com quem convivo e se desligar um pouco da internet, o que não significa que esteja proibida de checar um email ou pesquisar algo no Google. O mais importante de qualquer decisão que tomamos é manter o equilíbrio, sem extremos, mantendo em mente que toda decisão que tomarmos deve ser feita para nosso conforto e não privação, afinal, uma vida minimalista deve sempre nos trazer benefícios e satisfações, jamais desconforto.

E vocês, como lidam com a vida online? Passam muito tempo na internet ou não são apegados ao mundo virtual?

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr

14 comentários leave one →

  1. Paula Sofia

    Acho que um dos verdadeiros desafios de ter uma vida mais simples e feliz passa por conseguirmos gerir a nossa vida online, para que ela não nos consuma por inteiro.
    Eu como trabalho diariamente no escritório, com computador, internet, telemóvel, etc., mais o tempo que eu passo online extra-trabalho, tenho sem duvida essa necessidade de ficar offline.
    Para tal, tento estabelecer vários dias durante a semana (ao fim do trabalho) para fazer coisas que não seja estar online – fazer desporto, estar com os amigos, destralhar, são algumas das opções. No fds tento também equilibrar a utilização da internet e as outras coisas.
    Outra coisa que me tem ajudado, e como já partilhei no meu blog, é fazer o destralhe virtual – este tem-me permitido optimizar o meu tempo na internet, o que faz com que o tempo que passo lá seja mais útil, porque tenho feito uma triagem dos conteúdos e paltaformas a que acedo.
    Bjs de Lisboa,
    Paula

    Responder
  2. Camille

    Olá, Camile! O que tenho feito ultimamente é desativar aplicativos de e-mail e de redes sociais do meu telefone. Tem sido muito eficiente. Quando saio de casa, costumo deixar o telefone e coisas do tipo, pois sei que, de fato, não vou precisar de nada disso. 🙂

    Responder
  3. Sensacional esse post, Camile. Eu andava desconectada mas agora to muito conectada ao smartfone nos finais de semana. E to sentindo que isso ta fazendo com que eu não descanse, com que eu fique sempre ansiosa demais. Vou começar ja nesse próximo final de semana a me desconectar assim como você fez. Quero voltar a ser mais tranquila e menos ansiosa.

    Responder
  4. Adair Neto

    O texto foi alheio a mim porque quase nunca uso meu celular (um iPhone 3GS). Quase nunca uso redes sociais (tenho Twitter e Snapchat) e no meu celular não tem quase nada. Não tem e-mail, nem Twitter, nem nada que me distraia muito.
    Vivo bem melhor assim. Fica mais fácil de controlar o fluxo de informações, o que é uma maravilha pra criatividade.
    As pessoas parecem usar muito as redes de informação para fugir da realidade. Elas manipulam tanto seu perfil online que perderam a identidade. Isso foi bem exemplificado no episódio piloto da série Selfie.

    Responder
  5. Muito legal o texto Camile !
    A internet é boa, mas tudo em excesso é ruim. É chato as vezes perceber que passou horas vendo o facebook e lá acabou não vendo nada ! Por isso que eu também tenho me policiado para não ficar por muito tempo na mesma atividade. Acho que dividindo bem o tempo, podemos aproveitar bem mais nosso tempo livre !

    Seu texto me lembrou um que eu escrevi, comentando quando o excesso de tecnologia acaba atrapalhando nossa vida, leia quando puder : http://www.amtonline.com.br/2013/08/quanto-tecnologia-atrapalha.html

    AH SIM : Seu texto está muito segmentado : Só fala de quem tem namoradO noivO ou maridO. 😀 Vai pensando que é só meninas que lhe visitam ! Vou lá curtir minha namoradinha 😛 hahaha…

    Responder
  6. paula

    Adorei seu post, Camille, alias, adoro seu blog e tudo o que vc escreve. Leio sempre, e acho que nunca comentei, mas hoje resolvi parar uns minutinhos para te escrever, pois vc lê pensamento, rsrsrs! 😀 Eu estava pensando nesse próximo final de semana em ficar offline, e aí hoje leio seu post. Foi o universo me mandando um recado, hahaha 😀

    Tenho pensado bastante na minha relação com a tecnologia, internet, redes sociais, e afins. Já diminui bastante o uso desenfreado (não tenho mais face, por exemplo), mas mesmo assim ainda checo bastante. E noto o quanto isto me deixa “cheia” e cansada, muitas vezes. Então pensei em fazer esse exercício de usar menos, nos finais de semana e antes de dormir (ohh, coisinha para distrair e atrapalhar o sono). Acho que nunca fiz isto antes, porque estava vendo de forma extremista, como uma privação, como vc citou no texto (bingo!!! rsrsrs. Quando li isto, era o que pensava mas não tinha percebido desta forma). Mas com seu texto e dicas, vi que preciso encarar esses momentos de forma diferente. Obrigada!!

    Vou fazer esse exercício nesse próximo final de semana, depois volto para contar como foi, na segunda-feira! 😀

    Responder
  7. Fernanda

    Precisava disso, hein? Outro dia eu fiquei sem energia elétrica, e fiquei perdida! E então eu pensei “quando eu me tornei tão dependente”? Eu sempre jurei que não era, hahahaha!
    P.S: Aproveitando o assunto, eu AMEI seu instagram! 😀

    Responder
  8. Andrea

    Ótimo texto para reflexão, Camile! Eu venho tentando diminuir meu tempo online, mas é uma batalha quase perdida. 🙁 Quando consigo, sinto imediatamente os efeitos positivos na minha vida e meu dia rende. Mas então eu escorrego e volto pros mesmos velhos e maus hábitos. Preciso colocar em prática as dicas do Leo Babauta sobre se fixar nos bons hábitos. 🙂

    Responder
  9. Olá! Conheci seu blog hoje e já estou viajando neles, são muitas dicas que estão me ajudando muito nesse processo, pois estou começando uma vida aonde menos é mais!!
    Eu andei pensando sobre isso e até coloquei que a minha meta é me desligar por 15 dias sem parar, vou fazer isso em breve!
    Hoje em dia uma ligação é tão espantosa e gostosa, acho que devemos dar mais valor ao real do que o virtual.

    Beijos

    Responder
  10. Adorei o post Cami, eu me dei conta do tempo que passava sem perceber grudada no meu smartphone há alguns meses e me assustei. Percebi que eu era daquele tipo de pessoa que a primeira coisa que faz assim que acorda é pegar o celular, e também a ultima coisa antes de dormir…
    As vezes eu me desconecto quando sinto que ta me abafando muito, mas não faço isso tanto quanto gostaria. Eu tenho um desafio de ficar uma semana inteira sem quaisquer eletrônicos (tirando eletrodoméstico), só pra fazer uma desintoxicação HAHA eu fiz isso por dois dias quando tava sem energia elétrica, e foi incrível ver como meu cérebro conseguia criar coisas novas pra me distrair, como quando eu era criança e brincava com a espatula de bolo da minha mãe! Estimula a criatividade eu acho, você sente o mesmo?

    Responder
  11. jessika

    Adoro seu blog! acesso td dia! queria que vc atualizasse td dia tb rs!
    porque ele é muito bom ^_^

    Responder
  12. A pouco tempo eu descobri que sou viciada em redes sociais, passo tanto tempo no Facebook olhando a vida alheia que acabo me prejudicando, o tempo que gasto com redes sociais seria muito melhor aproveitado se eu usa-se para fazer algo mais produtivo como estudar, to tentando me desapegar mais ta difícil viu…

    Responder
  13. Fernanda Rocha

    Amei o post. Eu também estou buscando equilibrar melhor minha vida deixando o celular de lado em alguns momentos, eu estou começando esse processo e comecei deixar o celular dentro da bolsa na hora do almoço por exemplo ou quando estou conversando com alguém e isso faz um bem enorme.

    Responder

Links por aí...

  1. 5 top links de novembro - Chez B. 28.11.14

Gostou do que escrevi? Deixe um comentário! :)