Artigos sobre » Leituras
Leituras

O que ando lendo? Silêncio, de Thich Nhat Hahn

03/11/2016

Tenho o costume de ler um livro inteiro para fazer, em seguida, uma resenha completa aqui no blog. Mas hoje pensei em algo diferente: vou compartilhar as inspirações e insights que tenho DURANTE a leitura, pois em muitos casos, de uma leitura abre-se um leque de pensamentos e reflexões sobre um determinado assunto.

+++

O livro que estou lendo no momento e que tem me inspirado demais é o Silêncio: o poder da quietude num mundo barulhento, do monge budista Thich Nhat Hahn. Como o próprio nome já entrega, o livro aborda a importância de desfrutarmos da quietude, de ouvirmos apenas o vazio para conectarmos com nós mesmos a fim de escutarmos nossa voz interior.

No entanto, na maioria das vezes não é bem isso que acontece. Percebo que muitos sentem uma necessidade de preencher o vazio quando nos deparamos com ele. Seja na espera de uma consulta, na fila do supermercado ou até mesmo sozinhos em casa, sentimos aquele impulso de olhar o celular, de ligar a TV, deixar o rádio falando em casa para termos a sensação de “companhia”. Acabamos, assim, deixando de vivenciar o silêncio, tão importante em nossas vidas.

No livro, o monge fala que temos um banquete de estímulos. Nunca na história tivemos tantas distrações e, como falei no artigo lá no Vida Minimalista, acabamos querendo abraçar tudo que chega até nós.

Trecho que destaco:

“(…) é importante estarmos conscientes com relação a o que e quanto consumimos. A consciência é a chave da nossa proteção. Sem proteção, absorvemos muitas toxinas. Sem perceber, ficamos repletos de sons e intoxicamos nossa consciência, e tais coisas nos deixam doentes.” – pág. 28

Ou seja, quando nos mantemos em estado de alerta, conscientes dos nossos próprios passos e pensamentos, temos a chance de termos mais controle sobre os estímulos. Quando nos tornamos passivos, deixamos que a mente controle tudo, desligamos nossos filtros.

O autor fala sobre 4 principais estímulos que temos, comparados aos alimentos:

  1. Alimentos comestíveis: o que de fato ingerimos, nossa alimentação física e energética.
  2. Sensações: experiências sensoriais, o que ouvimos, lemos, enxergamos…
  3. Desejo: nossas vontades, preocupações.
  4. Consciência: a maneira como nossa mente alimenta nossos pensamentos e ações

É verdade que os estímulos não param de chegar, mas conscientes, conseguimos escolher o que vamos fazer com tais informações. Ficar em silêncio pode ser difícil pra alguns. É como um detox, como tentar sair de um vício, mas com o tempo, se tivermos a firmeza de tornar o silêncio um hábito – pelo menos por alguns minutos diários – já vai fazer uma grande diferença.

Algum leitor pratica meditação? Como você lida com o excesso de estímulos? Consegue sentar-se em silêncio enquanto espera por algo e simplesmente não fazer nada? Conte pra mim!

blog-leia-livro

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr
Leituras

Livro: Seja a pessoa certa no lugar certo

02/11/2016

lpa-pessoa-certa-01

O que mais tenho visto por aí em relação à carreira profissional são questionamentos se o caminho escolhido é realmente o que combina com a pessoa e como buscar algo que se enquadre mais com os sonhos e personalidade das pessoas. Buscar um caminho profissional que combine sonhos, aptidão e personalidade é o tema do livro Seja a pessoa certa no lugar certo.

Consultor há mais de 22 anos em gestão de pessoas, Eduardo Ferraz traz uma metodologia baseada em neurociência comportamental. No livro, disponibiliza vários testes para descobrirmos qual nossa tendência comportamental e personalidade, para sabermos com qual atividade e carreira profissional somos mais compatíveis.

lpa-pessoa-certa-02

Segundo o autor,

“Se você está em uma situação em que precisa usar características de personalidade que não possui naturalmente gastará muita energia e seu desempenho será pífio. Quando você está em uma posição em que pode usar seu estilo natural, seu veículo mental se desgasta pouco e sua produtividade aumenta muito.” – pág. 13

Isso é, cada um tem uma aptidão natural, uma certa fluidez com determinadas atividades que, levadas em consideração na hora de escolher o caminho profissional, fará com que o trabalho seja feito de forma mais leve, fluida e agradável.

lpa-pessoa-certa-04

O livro traz um modelo matemático para identificarmos nossa personalidade abordando alguns pilares como dominância, influência, autorrealização, talentos, altruísmo entre outros. Analisando este perfil, se somos pouco dominantes ou muito, estáveis ou não, influentes ou conformados, vamos traçando um perfil de quais atividades, locais de trabalho, equipe e posição seria melhor para que não haja um desgaste e uma perda de energia sem necessidade. Quando encontramos esse fluxo, tudo fica mais agradável e acabamos fazendo nosso trabalho com mais prazer e dedicação.

Seja a pessoa certa no lugar certo tem 183 páginas e foi publicado pela editora Gente. É um livro de fácil leitura, bem interativo (possui vários testes) e divertido, daqueles para se ler num fim de semana com papel e caneta na mão.

E você, já conhecia o livro? Como você acha que seria seu perfil de trabalho?

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr
Leituras

Resenha: Produtividade Máxima

18/07/2016

Livro Produtividade Máxima » Blog Camile Carvalho

Hoje venho compartilhar com vocês alguns insights que tive depois da leitura do livro Produtividade Máxima – Como assumir o controle do seu tempo e ser mais eficiente, de Tamara Myles. Terminei a leitura ontem e tive muitas ideias em relação à minha vida no geral.

A primeira impressão que tive em algumas partes da leitura foi que Tamara Myles bebeu da fonte do GTD, mas em um momento tudo ficou mais claro quando ela própria cita David Allen, frisando a importância de tirarmos tudo de nossas mentes e colocarmos em um local seguro, como o papel.

O livro tem uma proposta bem legal sobre um passo-a-passo de como organizar a vida partindo do conceito da pirâmide de Maslow, aquela que coloca a base da pirâmide como nossas necessidades básicas e segue com as camadas de segurança, convívio social, autoestima e termina no topo com a realização pessoal. Maslow nos fala que se uma camada não está ok, não há como o ser humano seguir para a próxima.

Tamara Myles pegou então essa ideia e trouxe para a organização e realização pessoal. Como na imagem abaixo, uma ordem lógica seria começando a organização pelo nosso espaço físico, seguindo para a organização eletrônica, gerenciamento do tempo, alinhamento entre atividades e objetivos e as possibilidades.

Livro Produtividade Máxima » Blog Camile Carvalho

Organização espacial e eletrônica é algo bem óbvio nos dias atuais: se não conseguimos nos encontrar entre arquivos físicos e digitais, dificilmente conseguiremos ser produtivos. Já os outros tópicos merecem uma atenção especial.

Gerenciamento de tempo

A autora nos apresenta aos 3 P’s do gerenciamento de tempo:

  1. Planejar: identificar todas as áreas com as quais queremos trabalhar, ou seja, tudo o que precisamos e queremos fazer.
  2. Priorizar: definir o que vamos fazer por ordem de importância.
  3. Produzir: cumprir o que planejamos.

Nós não temos o controle sobre o nosso tempo – não podemos esticá-lo para o dia ter mais que 24 horas – mas podemos aprender a gerenciar nossas escolhas. Quando definimos o que queremos fazer e o que será feito com prioridade, conseguimos encarar grandes blocos de tarefas e cumprimos o que planejamos.

Alinhamento entre atividades e objetivos

Como aquela frase famosa da Alice, se não sabemos para onde queremos ir, qualquer caminho nos servirá. Essa parte do livro nos fala da importância de termos de forma bem clara em nossa mente o que realmente desejamos e onde queremos chegar. Quando pensamos de forma abstrata, não conseguimos estipular uma meta palpável, o que dificulta muito realizarmos nossos sonhos.

Um exemplo simples é em relação ao dinheiro. Se estipulo que quero juntar R$ 1000 para comprar algo, mas não determino um prazo, tanto faz no meu subconsciente se preciso deste valor para o mês seguinte ou para daqui a 10 anos. Quando estipulamos uma meta com clareza e sabemos exatamente onde chegar, somos capazes de traçar um plano de ações para alcançarmos essa meta.

Portanto, ter um objetivo claro é de extrema importância para planejarmos quais atividades deveremos fazer para alcançarmos nosso sonho. Caso contrário, tudo fica muito no mundo das ideias e não conseguimos colocar os pés no chão para nos realizarmos. E, segundo a autora, só conseguimos chegar a esse patamar da pirâmide depois que estamos com nosso espaço físico e digital organizado, além de termos controle sobre a gestão do tempo.

Tamara Myles fala uma frase muito interessante: “Mesmo que você adote o melhor sistema de gerenciamento do tempo, sua vida só vai mudar se você tiver disciplina para implementar o novo método” (pág.128).

Depois de alinharmos nossas atividades com objetivos e trabalharmos com disciplina em direção ao que queremos conquistar, é hora de prepararmos nosso caminho para chegarmos ao topo da pirâmide.

Livro Produtividade Máxima » Blog Camile Carvalho

Possibilidades

No livro se fala que “a palavra possibilidade traz consigo sentimentos de esperança e potencial” (pág. 133), e com isso vem uma reflexão sobre o que realmente queremos de nossas vidas, qual a possibilidade máxima que queremos alcançar. Porque não basta organizarmos nossos objetos, nossa papelada, nosso computador. Não basta gerenciarmos nosso tempo para colocarmos na frente aquilo que precisamos fazer de mais importante e nem tampouco basta termos a disciplina de cumprir todo o planejamento feito. Há algo maior: o nosso propósito de vida. E é alinhando toda a nossa organização ao propósito de vida que seremos realmente realizados.

O mundo das possibilidades se equivale a uma escalada ao Everest. Podemos passar a vida inteira com o propósito de chegarmos ao topo. Reservamos horas de treinamento, de estudos e preparo para começarmos uma jornada. Tentamos uma, duas, dez vezes, até que um dia finalmente, depois de muito esforço, conseguimos chegar ao topo da montanha. E então, bate aquela sensação de realização, mas com um questionamento: e agora?

É aproveitando este questionamento que temos que observar para onde iremos expandir, quais são as novas possibilidades e o que elas têm a ver com nosso propósito de vida.

Se você batalhou muito pra passar em um vestibular, encarou com firmeza anos de graduação até enfim segurar seu diploma em suas mãos, pode vir aquela sensação de “e agora?”. E como afirma a autora, “possibilidade é fazer acontecer“.

Livro Produtividade Máxima » Blog Camile Carvalho

Conclusão

Quando comecei a ler o livro, pensei que seria apenas mais um nos ensinando organizar papeladas e arquivos de computador. Sim, ele também passa por essa parte no começo, já que é a base da pirâmide, e confesso que fiquei um pouco desanimada ao ver tantas páginas falando sobre como organizar emails. Porém, depois o livro foi ficando mais interessante e abrindo cada vez mais minha mente pra diversas possibilidades em minha própria vida.

Tive alguns insights sobre como posso me organizar pra alcançar alguns objetivos e como é importante a disciplina para chegarmos lá. Identifiquei alguns pontos em que estou falhando, como o comprometimento e a própria disciplina, além de não ter claro em minha mente alguns objetivos que quero conquistar.

Recomendo a leitura a quem precisa de um gás em relação às metas de vida. Aprender a alinhar seu propósito maior com o que estamos fazendo no momento é essencial para que não nos tornemos frustrados daqui a alguns anos. E não, não necessariamente precisamos trabalhar com algo relacionado, mas é importante que tenhamos pelo menos um hobbie que nos renove as energias e nos torne mais criativos.

Produtividade Máxima foi uma leitura fácil e inspiradora. O livro contém 189 páginas distribuídos em 14 capítulos e foi publicado pela editora Sextante. Se quiser adquirir um exemplar, basta clicar aqui e comprar pela Amazon o livro físico ou a versão digital para Kindle.

blog-leia-livro

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr