Artigos sobre » Inspiração

Técnica Pomodoro: um método para gerenciar seu tempo

01/09/2012

Técnica Pomodoro: saiba como administrar seu tempo | Camile Carvalho | #camilecarvalho

A Técnica Pomodoro serve para gerenciar o tempo de maneira simples e produtiva. O método consiste em trabalhar com foco e sem interrupção durante um período de 25 minutos e descansar 5, totalizando 30 minutos, período este nomeado de ‘Pomodoro‘. Uma sessão completa consiste em 4 Pomodoros, totalizando assim 2 horas de trabalho produtivo.

O método foi desenvolvido pelo italiano Francesco Cirillo, que utilizou um simples cronômetro de cozinha em forma de tomate (pomodoro em italiano), o que deu nome à técnica. Após algumas experiências com diferentes tempos, Cirillo chegou à conclusão de que 25 minutos eram ideais para se completar uma tarefa de forma produtiva.

5 passos essenciais da Técnica Pomodoro

  1. Escolher a tarefa a ser executada (podemos associar ao GTD)
  2. Ajustar o alarme para 25 minutos
  3. Executar a tarefa durante o tempo de 1 pomodoro
  4. Fazer a pausa de 5 minutos
  5. Após 4 pomodoros (25+5 minutos) fazer uma pausa longa de 15-30 minutos

Cada etapa tem sua importância, desde a escolha da tarefa a ser realizada até o registro de cada uma delas concluída. Assim é possível, no final, fazer uma avaliação da produtividade. É importante que determinemos as principais tarefas a serem realizadas no dia e, dependendo de como elas serão executadas, pode-se usar tranquilamente a técnica Pomodoro. Vejamos um exemplo:

Você acorda e determina que as principais tarefas do dia são:

  • Escrever um post no blog
  • Ler um artigo para a faculdade
  • Organizar os arquivos do computador e fazer backup
  • Limpar a casa

Todas as tarefas podem ser realizadas no mesmo ambiente, ou seja, sua casa, e você nesse dia tem 2 horas livres. Usando a técnica Pomodoro, você realizará cada tarefa em 25 minutos, dando um intervalo de 5 minutos entre cada uma delas. Em apenas 2 horas você terá feito 4 tarefas que talvez se não tivesse o foco, não seriam realizados em tão pouco tempo. E o melhor, é que como há o tempo de pausa, não se torna cansativo.

Durante a pausa é recomendável que se faça uma outra atividade diferente da tarefa executada. Se durante 1 pomodoro você ficou sentado em frente ao computador escrevendo um artigo (como estou agora), nos 5 minutos de pausa levante-se, caminhe pela casa, faça algo relaxante. Escute uma música, feche os olhos, cheque o facebook (vício), mas não execute nenhuma outra tarefa antes de acabar o tempo de pausa, mesmo achando que não está cansado e que pode emendar duas tarefas. Respeite a pausa.

Há diversos sites que ensinam a técnica, mas o oficial é esse. Há também diversos aplicativos para iPhone, Extensões para Chrome, mas qualquer cronômetro por mais simples que seja é o suficiente para marcar o tempo da atividade. Não complique! Uma dica muito bacana é o site Pomodoros, que com um simples cadastro gratuito, é possível registrar as tarefas de cada Pomodoro e ativar o cronômetro, tendo controle assim de cada tarefa executada e de quantos pomodoros já foram executados.

Não deixe de experimentar a técnica! Associada ao GTD é excelente, pois enquanto o método do David Allen se preocupa em organizar todo um sistema de administração de tarefas, o Pomodoro viabiliza a execução.

Dicas importantes para a execução

  1. É extremamente importante que durante esse tempo não haja nenhuma distração. Feche todos os navegadores e desconecte-se do MSN
  2. Coloque o celular no silencioso e mantenha o foco em apenas uma tarefa.
  3. Tenha a certeza de que o ambiente está propício e de que não haverá nenhuma interrupção como pessoas interrompendo, telefones tocando ou barulhos demais no local.
  4. Mantenha uma garrafa de água por perto e certifique-se de que todo o material necessário à execução da tarefa está em mãos, para que não seja necessário levantar-se provocando a dispersão.
  5. Mantenha um bloco de anotações para registrar as tarefas concluídas.

Não se preocupe com a técnica, mas sim com a execução. Nunca se esqueça de que quanto mais simplificamos, mais produtivos nos tornamos. Não espere que todas as condições sejam propícias para o início da execução de uma tarefa. Ao invés disso, crie o ambiente ideal.

A técnica não necessariamente precisa ser aplicada com 4 Pomodoros. Caso você tenha apenas uma, não deixe de usar o sistema. Com o tempo você vai acabar se acostumando com a sensação de dever cumprido após terminar um Pomodoro, que instintivamente ficará mais focado em cada tarefa, mesmo sem estar realmente utilizando a técnica. É uma forma maravilhosa de exercitarmos nossa produtividade.

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr
Inspiração

A História das Coisas

18/02/2012

A História das Coisas | Camile Carvalho | camilecarvalho.com

Esse vídeo assisti durante uma aula de Gestão Ambiental e só hoje me lembrei dele. Vou compartilhar aqui pra vocês, alguns já devem conhecer, outros não. Fica aí a dica! Nesse vídeo, a ambientalista Annie Leonard explica como funciona o sistema linear de produção capitalista e como causa o impacto ambiental. Uma boa dica para assistir nesse início de carnaval.

E você, o que pensa sobre o vídeo? Alguns dizem ser sensacionalista, outros afirmam ser muito esclarecedor. Seria o sistema capitalista vigente que está acabando com os recursos naturais? Ou seria possível tomar medidas que evitassem o esgotamento dos recursos mesmo com um sistema de produção em massa e obsolescência programada?

Deixe sua opinião!

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr
Inspiração

Dicas de Escrita: Como escrever melhor?

13/06/2011

Dicas de Escrita: como escrever melhor? | Camile Carvalho | #camilecarvalho

Hoje eu vou falar um pouco sobre a escrita. Quem afirmar que nunca passou pelo famoso “bloqueio da página em branco” certamente está mentindo. Isso ocorre com todos nós, e por dois motivos: Ou não temos idéia de como começar o texto, ou temos idéias demais borbulhando em nossas mentes.

Freud desenvolveu na psicanálise algo que todos conhecem, que é deitar no divã e falar livremente o que vier em mente, sem julgamentos, a fim de organizar os pensamentos e obter uma compreensão melhor do que passa no subconsciente do indivíduo. No movimento surrealista na literatura, um exercício muito comum entre os artistas era a escrita livre, na qual o autor simplesmente se deixava levar pelas palavras sem necessidade de nexo ou organização. Foi numa das aulas de literatura que conheci essa atividade, muito importante pra deixar fluir a criatividade e desbloquear nossos pensamentos.

Por quê escrever livremente?

A espontaneidade da escrita nos permite colocar pra fora idéias e pensamentos que estão obscuros no nosso subconsciente. Muitos artistas possuem um caderno, onde desenvolvem seu processo criativo escrevendo todas as manhãs, em escrita livre. Isso os permite aflorar a criatividade, deixando registradas novas idéias que talvez nunca fossem conhecidas por eles próprios, se não fosse a atividade de deixar as palavras fluírem.

Como fazer o exercício?

Todos os dias pela manhã, sente num ambiente calmo e tranquilo, livre de qualquer fonte de perturbação e interrupção e simplesmente escreva. Não importa o quê, não importa como, apenas escreva tudo o que vier em sua mente. Não precisa fazer sentido, você perceberá que os assuntos vão surgindo e se misturando, sem uma ordem, sem qualquer nexo, e é exatamente isso que faz com que sua mente fique livre como uma água cristalina. Escreva aquela idéia do livro que você queria escrever há tempos, escreva sobre seus sentimentos, sua angústia, raiva ou amor. Não se julgue se logo a seguir escrever sobre a ração do cachorro que acabou. Escreva, escreva muito e sem parar. Não volte para ler a frase anterior, não busque nexo. Você verá que quanto mais praticar esse exercício, mais sua mente ficará livre de normas, sendo cada vez mais fácil organizar seus pensamentos. Você perceberá que a cada dia conhecerá mais sobre você mesmo.

Qual material utilizar?

Pegue um caderno e reserve para uso exclusivo da escrita livre. Pode ser um diário, agenda, ou uma folha de papel em branco. O importante é estar num ambiente tranquilo onde não será interrompido durante sua tempestade cerebral. Uma ótima sugestão digital é o 750 Words, um site no qual você faz um cadastro e tem uma página em branco a ser preenchida com o que você quiser. Sua meta diária é de escrever 750 palavras, no mínimo. Ele foi criado exatamente com essa finalidade: Deixar fluir sua criatividade. O layout é extremamente minimalista, possuindo apenas poucas informações sobre os dias anteriores e um contador de palavras. É um espaço apenas seu, onde ninguém tem acesso, apenas você. Gosto muito desse site, e é nele que faço meus despejos criativos, tanto com meus compromissos, sentimentos, idéias e postagens do meu blog. Sim, nesse momento estou usando o 750 Words pra escrever esse post, pois assim que abri meu editor de texto do wordpress, fui atingida pelo bloqueio da “página em branco“.

E você, tem alguma dica de como trabalhar com a criatividade? Compartilhe conosco!

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr