Artigos sobre » Inspiração
Inspiração, Yoga

Vivendo o momento presente

22/07/2016

Vivendo o momento presente | Leve por aí | #leveporai

Quando me deu o start de voltar a buscar a simplicidade em tudo, como no começo do meu blog, eu estava em Itaipuaçu, aquele meu paraíso pessoal. Acordava de manhã com o sol fraco no meu rosto, pássaros cantando e tinha dias que duravam uma eternidade. Mesmo fazendo tudo que eu tinha pra fazer no dia, parecia que sobravam horas, o que me permitia deitar na rede e ler um bom livro. Bem, assim passei duas semanas de descanso em Itaipuaçu, mas agora estou de volta ao meu paraíso de concreto: Rio de Janeiro.

Vocês podem estar se perguntando: paraíso de concreto? Mas afinal, amo ou odeio o Rio de Janeiro? A resposta é clara: eu amo a vida que tenho. Quando aprendemos a dar valor ao que já temos, tudo fica mais fácil. Gostaria de estar no momento em uma casinha simples no meio do mato? SIM! Gostaria, aliás, de estar viajando o mundo. De passear pela Índia, desbravar cidades russas, andar pelas ruas de Tóquio e tomar uma água de côco em Aruba. Mas essa não é minha realidade. Não agora.

Quando aprendemos a sermos gratos pelo que temos, começamos desenvolver um outro olhar sobre nossas vidas. Tem muitas pessoas por aí com uma vida melhor que a minha? Sim! Mas também tem muitos com uma vida não tão boa. A situação que tenho hoje é o que tenho, e apesar de parecer um tanto conformista, creio que é apenas uma forma de darmos valor ao caminho que já trilhamos e às nossas conquistas.

O homem parece que quer sempre mais. Quando conquista algo, mal aproveita o que conquistou e já está pensando em planos futuros. Por um lado é bom, pois nos faz permanecer em movimento. Transformações são bem-vindas, mas aproveitar o momento é melhor ainda.

Até quando vamos ficar ansiosos pela próxima parada? Ser conformista é estar acomodado e não querer sair da zona de conforto, o que é completamente diferente de se conectar com o momento presente e perceber o quanto podemos ser felizes com o que temos agora. Planejar mudanças é algo totalmente diferente de viver no futuro, de depositar nossa felicidade em algo que ainda não aconteceu.

Sejamos felizes hoje, com o que temos. Saibamos agradecer pelo caminho longo que já percorremos até aqui. E que todos nós possamos manter o pensamento elevado e o coração aberto para tudo o que está por vir. Estamos em constante mudança, em uma longa caminhada, e as únicas coisas que podemos fazer no momento presente é olhar pra trás e sermos gratos pelo que já vivemos, olhar para frente e confiarmos que nossos planos serão concretizados com nosso esforço e dedicação, e olhar para o presente e termos a certeza de que estamos no ponto onde deveríamos estar.

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr
Inspiração

Links: Meditação, Consumo Consciente e Produtos Naturais

13/07/2016

Links Favoritos - Vida Minimalista | Camile Carvalho

Essa semana naveguei bastante pela internet e salvei vários links bacanas no meu Pocket pra compartilhar com vocês. Quem me acompanha pelo Twitter deve ter visto que eu meio que abandonei o Bloglovin e transferi meus blogs favoritos pro Feedly. Estou amando a usabilidade e o ambiente mais clean. Quem também acha que o Bloglovin ficou super poluído depois das últimas atualizações? Mas vamos às indicações de leituras!

Meditação

No Jardim do Mundo foi postado pelo projeto Quero Evoluir dicas ótimas para aprender a meditar em qualquer lugar! Muitos pensam que para meditar precisamos estar em um local apropriado vestindo determinadas roupas e em silêncio total, mas a meditação é um estado de mente, a qual pode ser realizada a qualquer momento.

“Meditar é um “estado de atenção focada”. Quando focamos nossa atenção no momento presente, a mente fica mais calma (diminuindo os pensamentos ansiosos que nos levam para o passado e o futuro) e podemos “dar mais atenção” para nossa vida real. E é aí que entra a verdadeira prática da meditação.” ~ Jardim do Mundo

Consumo Consciente

A Gabi, do Teoria Criativa escreveu um texto lindo com 5 dicas para fazer compras com mais consciência. Fico muito feliz que muitos blogueiros estão no momento falando sobre o consumo consciente e a onda de comprar por comprar está perdendo um pouco de espaço na blogosfera.

“Consumo consciente é um assunto que pauta a nossa visão atual da moda. Se ainda não o seguimos, estamos pelo menos pensando sobre. E esse é um ponto positivo: precisamos continuar falando sobre isso, e falando muito. As coisas não mudam de uma hora para outra, portanto, é importante manter a chama do questionamento acesa para que ela possa evoluir para uma ação mais efetiva no futuro.” ~ Teoria Criativa

Cosméticos feitos em casa

A Carol do blog Um Ano Sem Lixo ensinou como fazer uma barrinha hidratante 100% vegetal e natureba multiuso que pode ser usada como lip balm, hidratante, cera pra cutículas e tantas outras funções. O melhor é que só precisa de 3 ingredientes e é muito fácil de fazer. Até me animei de voltar a fazer minhas coisinhas naturais por aqui. Quem também gosta?

“Pensar em viver com menos (lixo, roupas, tralhas) implica em simplificar a vida. Aos poucos ou de uma vez só, como manda a Marie Kondo, pouco importa. Cada um tem seu tempo, suas lutas e suas dificuldades. Das minhas, cuidar da pele era uma das batalhas que eu mais perdia.” ~ Um ano sem lixo

E você, o que andou lendo esta semana? Compartilhe algumas dicas de leitura comigo aqui nos comentários!

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr
Inspiração

Carta do mês: Completude | Junho 2016

04/06/2016

Carta do mês: Completude | Junho 2016

A carta Completude, do Tarô Zen de Osho nos fala sobre encerramentos de ciclos. Em diversos momentos de nossa vida concluímos algo e começamos uma outra coisa, e é essa a energia que o mês de junho promete.

Encerramentos podem não ser completos, mas a carta Completude nos indica que algo que gostaríamos muito de compreender e de realizar, alcançará seu ápice, como em um quebra-cabeças, em que trilhamos toda uma estrada a fim de colocar as peças certas nos lugares certos, e quando enfim terminamos de montá-lo, temos uma visão geral do todo, partindo então para uma nova atividade.

Ter uma visão do todo, no entanto, pode ser bom ou ruim, dependendo de como nos relacionamos com essa compreensão. Ter uma realização de como as coisas são pode ser bom para o nosso entendimento, mas nem sempre a experiência é agradável. Depende do observador e de como vamos lidar com a a conclusão, ou término de algo com que estávamos envolvidos.

Sempre que concluímos algo, damos um novo passo em direção a algo desconhecido, seja ele um novo projeto, um novo relacionamento ou qualquer outra atividade. Cabe a nós compreendermos que estar completo é também saber desapegar.

“O que quer que tenha estado absorvendo o seu tempo e sua energia, agora está chegando ao fim. Ao concluir isso, você estará criando condições para que alguma coisa nova possa começar. Use essa pausa momentânea para celebrar ambas as coisas: o encerramento do velho e a chegada do novo.” ~ Osho

O Tarô Zen, de Osho

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr