Artigos sobre » Inspiração
Inspiração, Yoga

TED Talks: Meditação em 10 minutos – Andy Puddicombe

09/10/2015

TED: Meditação em 10 minutos - Andy Puddicombe » Camile Carvalho #camilecarvalho

Se tem algo pela internet que eu adoro e que me inspira demais, são os vídeos do TED Talks. Estou constantemente navegando por palestras sobre produtividade, meditação e tudo o que pode me trazer um ensinamento ou insight, e hoje venho compartilhar um vídeo sobre meditação em 10 minutos.

Andy Puddicombe é um monge e autor do livro Get Some Headspace, sobre atenção plena e meditação. No vídeo ele explica sobre a importância de mantermos o caminho do meio, ou seja, não estarmos nem tão tensos com tudo o que acontece em nossas vidas nem relaxados demais, e esta é uma verdade.

Tenho reparado que muitos que não aceitam viver uma vida agitada, buscam algum tipo de refúgio na meditação e buscam um estilo de vida mais zen. Porém, já tive a oportunidade de conhecer pessoas extremamente vagarosas e lentas, com raciocínio devagar e que não tinham ânimo para fazer nada, mas que usavam como desculpa as práticas de meditação e a opção por uma vida mais desacelerada. O que precisamos analisar é que o equilíbrio é necessário para que possamos conviver em sociedade. Não devemos nos deixar levar pelo estresse, mas também não devemos nos deixar cair na preguiça.

Outro ponto interessante que Puddicombe levantou é que muita coisa ocorre conosco a cada momento. Coisas boas e ruins, e não temos como mudar cada acontecimento, mas sim mudar a forma como lidamos com cada uma delas. Temos condições de lidar com situações de forma diferente, mas antes precisamos observá-las através da prática da meditação.

Qual foi a última vez que você não fez absolutamente nada por 10 minutos?

Espero que tenham gostado do vídeo. Andy Puddicombe é referência em Mindfulness (atenção plena) e trabalha para que a meditação se torne acessível a todos. Sem posturas difíceis, sem incensos e sem nenhum pré-requisito, apenas experimentando o momento presente. Ele escreve no site Headspace.com

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr
Inspiração

Como ajudar um país – Conto Chinês

26/08/2015

Como ajudar um país - Conto Chinês (Confúcio) | vidaconectada.com #vidaconectada

Semana passada eu li um conto chinês que ficou martelando na minha mente por dias, e então resolvi vir aqui compartilhá-lo com vocês. Não tenho o costume de postar “histórias prontas“, mas talvez vocês gostem desta que lerão a seguir:

Zizhang procurou Confúcio por toda a China. O país vivia um momento de grande convulsão social e ele temia derramamento de sangue. Encontrou o mestre junto a uma figueira, meditando tranquilamente.

– Mestre, precisamos urgente de sua presença no governo! – disse Zizhang. – Estamos à beira do caos!

Confúcio continuou meditando…

– Mestre! Ensinaste que não podemos nos omitir – continuou Zizhang. – Disseste que somos responsáveis pelo mundo.

– Estou rezando pelo país, – respondeu Confúcio. – Depois irei ajudar um homem na esquina. Fazendo o que está ao nosso alcance, beneficiamos a todos. Tentando apenas ter ideias para salvar o mundo, não ajudamos nem a nós mesmos. Existem mil maneiras de se fazer política e não é preciso ser parte do governo.

Este conto chinês nos mostra claramente que muitas vezes temos vontade de salvar o mundo. Sim, a intenção pode ser ótima, mas se achamos tudo muito impossível de ser realizado e não nos empenhamos nas pequenas coisas, nada mudará.

Quantas vezes não pensamos que está tudo muito errado no planeta e que não há uma solução? E quantas vezes fazemos pequenos gestos e pensamos que de nada adiantará? Fazendo o que está ao nosso alcance já é uma grande ajuda, e é aquela velha história, se cada um fizer um pouquinho, faremos uma grande mudança.

E você, já ajudou um homem na esquina hoje? Faça sua parte!

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr
Inspiração

Campanha: Ser gentil é legal!

09/01/2015

Campanha: Ser gentil é legal!

Primeiro, eu tive uma surpresa. Amanda Arruda, uma blogueira que eu admirava muito, havia voltado a escrever depois de um tempo offline, e com um blog novo totalmente repaginado. Depois veio a segunda surpresa, uma campanha criada por ela para blogueiros muito bacana chamada “Ser Gentil é Legal“.

Qual foi a última vez que você foi gentil com alguém? Que você ajudou algum idoso a atravessar a rua, segurou a porta do elevador pro vizinho ou cumprimentou o porteiro do seu prédio? A Amanda fala em seu blog que tem reparado que as pessoas andam tanto na correria que acabam esquecendo a gentileza em diversos momentos do dia-a-dia. Devido à pressa (ou falta de educação mesmo, em alguns casos), acabamos não dando passagem pro carro ao lado, não seguramos a porta do elevador pra aquele vizinho que está chegando entre outras atitudes desagradáveis.

Afinal, o que nos custa sermos gentis com pessoas que muitas vezes não conhecemos, mas que convivem no mesmo espaço que nós? Será que andamos pensando tanto em nós mesmos que não estamos dando importância ao próximo? E o que dizer de pessoas mal-humoradas que cruzam nosso caminho deixando nosso dia pior, como se fôssemos os culpados pelas suas agonias?

Segundo a blogueira, “as pessoas precisam voltar a ser gentis, porque bem só gera bem e nossa sociedade seria tão melhor se todo mundo pensasse um pouquinho no outro também, além de em si”. E quem não concorda com isso, não é mesmo?

A campanha Ser Gentil é Legal foi criada com a intenção de blogueiros compartilharem dessa mesma ideia sendo gentis entre si. Não tem nada mais gratificante para um blogueiro que receber um comentário simpático, ter seu trabalho reconhecido e receber um feedback de seus leitores. No entanto, convido a todos os meus leitores a aderirem a campanha, expandindo a gentileza além do ambiente virtual, mas incluindo esse novo hábito em nosso dia-a-dia tanto em casa quanto na rua.

Sei que muitas vezes estamos com a mente ocupada demais e não percebemos que estamos sendo desagradáveis a alguém. É verdade que nem sempre fazemos por mal, mas que tal começarmos a partir de hoje a prestar atenção nesses pequenos momentos e tentarmos ser gentis com quem está ao nosso redor? Passou por um vizinho de cara amarrada? Que tal dar um sorriso e um bom dia? Sendo gentis com os outros só temos a ganhar, independentemente se eles são gentis conosco. Quem sabe eles não precisam apenas de um sorriso para que seu dia fique melhor?

E você, topa aderir a esta campanha? Visite o post da Amanda e leia sua ideia original! Afinal, o mundo precisa de pessoas mais alegres, felizes e que distribuam amor por aí.

E você, já foi gentil com alguém hoje?

gentileza2

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr