Artigos sobre » Inspiração
Inspiração, Livros

Livro: Sua melhor versão – Flavia Melissa

15/05/2017

Como contei a vocês no último post, passei um período muito dedicada ao meu trabalho e isso significou muitas leituras no ramo do yoga. Enquanto fazia meus estudos mais específicos, deixei de lado outros tipos de leituras como desenvolvimento pessoal, biografias e ficção. Mas foi na viagem do fim de semana que me vi sem internet em casa e resolvi relaxar um pouco lendo o livro da Flavia Melissa, a quem admiro demais e acompanho desde o comecinho de sua carreira como produtora de conteúdo digital.

Quem é Flavia Melissa?

Apresentando Flavia a quem não conhece, ela é uma psicóloga que atendia seus pacientes em seu consultório particular até que começou a gravar vídeos no youtube. Porém, seus vídeos eram privados e os links eram compartilhados apenas aos seus pacientes, até que, a pedidos deles, começaram a ser divulgados a amigos. Foi quando decidiu deixá-los abertos ao público que seu canal, antes frequentado apenas por pacientes e pessoas próximas, começou a ganhar visibilidade.

Com vídeos simples, sem edições e apenas no esquema “liga a câmera e fala“, Flavia Melissa ganhou o carinho de muitos que se identificavam com os temas abordados e seu jeito simples e reflexivo de ver a vida. Conversando com o público sobre autoconhecimento, espiritualidade, programação neurolinguística e tantos outros saberes, aos poucos fez uma transição de carreira e hoje trabalha com o Portal Despertar, plataforma online de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal.

O livro

Seu primeiro livro, Sua Melhor Versão, publicada no início deste ano (2017) conta sua trajetória de transformação pessoal. Quem a conhece agora, pensa que Flavia sempre foi uma pessoa equilibrada, centrada em seu propósito de vida e feliz, o que não é verdade. A autora precisou passar por um período de cura dolorosa para que pudesse enfrentar seus próprios fantasmas, abraçar e aceitar seu lado mais sombrio para extrair, de suas experiências pessoais, aprendizados que compartilha em suas redes sociais e em seu livro.

Com 237 páginas, o livro nos apresenta um caminho de transformação e nos faz refletir sobre nossa própria vida intercalando trechos de seu diário pessoal com suas próprias reflexões sobre os momentos mais difíceis que passou, trazendo à luz insights e pensamentos que nos fazem perceber que nós somos os criadores da nossa própria realidade.

Todos os dias temos a oportunidade de olhar para dentro. E não olhamos. Nos distraímos demais com os outros. Nos perdemos demais no que pensam a nosso respeito as outras pessoas. E não entendemos: os outros não existem neste Universo holográfico em que sonhamos e projetamos nossos medos e nossas ambições. Nossa sociedade é um antro de vitimização em que o mérito nunca é nosso, e a culpa é sempre do outro. E não percebemos que, assim, amarramos em nossos pés uma bola de ferro cuja chave nunca estará em nosso poder.” – pág. 101

E você, já conhece a Flavia Melissa? Já leu seu livro? O que achou? Compartilhe sua experiência nos comentários!

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr
Inspiração

Como mudar a vida se não tenho tempo?

28/02/2017

Como mudar a vida se não tenho tempo?

“Como mudar a vida se não tenho tempo? Minha rotina não permite mudanças.” é uma das frases mais comuns quando falamos sobre transformação pessoal. Queremos mudar, nos tornarmos uma pessoa melhor, alcançar nossos objetivos e conquistar a felicidade, mas na maioria das vezes, não conseguimos identificar como por em prática tais mudanças na nossa rotina diária corrida.

E então continuamos acordando, ainda sonolentos pegamos o celular e ficamos enrolando na cama olhando as redes sociais. Quando finalmente saímos da cama, já com o horário apertado, corremos pra tomar um café da manhã com aquele pão francês e margarina. Correndo, claro, pois já estamos atrasados pro trabalho. Então enfrentamos um trânsito caótico, chegamos estressados e uma pilha de coisas a fazer nos tira do sério. Horário do almoço, finalmente, entramos em um fast food e compramos um combo de sanduíche, coca-cola e batata frita. Eu sei, eu sei que almoçar comida sai caro – como se o combo fosse barato – e à noite, quando chegamos cansados, ligamos a TV, zapeamos por vários canais e logo chega a hora de dormir.

É claro que a rotina de muitos não é exatamente como ilustrei, mas na maioria das vezes, estamos insatisfeitos com algo e sonhamos com uma mudança de vida. Queremos algo novo, diferente, que nos impulsione, que faça nossos olhos brilharem. Mas… como encaixar essa nova vida em uma rotina estressante de estudo/trabalho? “Não tenho tempo pra isso“, muitos podem se justificar, esquecendo que o tempo jamais se estenderá de acordo com a nossa vontade, mas podemos mudar nossas prioridades.

A verdade é que nenhuma mudança acontecerá caso continuemos agindo da mesma maneira. Para fazermos uma grande transformação de hábitos, precisamos dar o primeiro passo. 

É como aqueles pequenos gastos que fazemos ao longo do dia. Uma balinha aqui, um cafezinho ali, e quando vemos, chegamos ao fim do mês sem dinheiro. Que tal prestar atenção à sua rotina e identificar onde você está gastando seu tempo de forma desnecessária, vazia? E se você ao acordar, ao invés de ficar checando suas redes sociais, levantasse da cama, tomasse um banho e sentasse 5 minutos pra meditar?

Identifique esses buracos-negros em seu dia-a-dia e pense com o que você pode usar esse tempo para algo útil, e que esteja alinhado ao seu propósito ou sonho? A grande transformação está nos pequenos detalhes. Não espere que da noite pro dia, você consiga uma grande lacuna de tempo pra trabalhar em seus grandes projetos. Isso dificilmente vai acontecer. Encontre este tempo nos intervalos, nos minutos que você perde à toa. Porque afinal, como você quer obter resultados diferentes se continua fazendo tudo exatamente igual, dia após dia?

Me conte, você tem um grande sonho pra realizar? Como anda gastando seu tempo? 

Imagem: life of pix

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr

GiveBox SP – vamos apoiar essa ideia?

21/10/2016

Quando recebi um email sobre o projeto do financiamento coletivo GiveBox – SP (obrigada, Fernanda!), fiquei super animada em vir aqui no blog compartilhar com vocês essa ideia que já existe em várias cidades pelo mundo está prestes a chegar ao Brasil. Vocês sabem que eu sempre falo aqui sobre doar o que não nos serve mais e esse projeto tem tudo a ver com essa energia de desapego.

O projeto

GiveBox é um projeto que estimula o desapego, ajuda ao próximo e promove o descarte consciente. Através de uma casinha construída em algum ponto estratégico do bairro, moradores da região podem deixar ali o que não precisam mais e também pegar o que precisa, sendo um facilitador de trocas, além de promover uma ocupação diferente do espaço público.

A ideia partiu de duas meninas, Camila e Luana que, inconformadas com a quantidade de lixo gerado e com o descarte não-consciente, pensaram em trazer a ideia do GiveBox pra São Paulo. A proposta é tornar, além de um ponto de trocas, um ambiente de encontros, fortalecendo assim o senso de comunidade e de altruísmo.

GiveBox SP: um projeto social - Leve por aí por Camile Carvalho

GiveBox está presente em várias cidades espalhadas pelo mundo e é um sucesso!

Como ajudar?

O projeto GiveBox parte de um financiamento coletivo, no qual recebe doações partindo de 20 reais. No momento em que atingirem o valor mínimo, serão construídas em São Paulo 5 casinhas do GiveBox projetadas especialmente para o projeto no Brasil, que vem dando certo em vários países.

Troca-troca

O conceito de troca já está chegando no Brasil através de grupos no Facebook, como o Free Your Stuff São Paulo, que promove trocas de objetos, roupas e utensílios que estão parados na casa de alguém, mas que terão serventia com outra pessoa.

GiveBox SP: um projeto social - Leve por aí por Camile Carvalho

Você pode se informar melhor sobre o projeto no site do projeto e através da página no Facebook. Vamos ajudar?

fonte das imagens: Facebook do projeto GiveBox SP

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr