Artigos sobre » Casa & Energias
Casa & Energias

Arrumando o quarto após uma viagem

27/01/2016

Arrumando o quarto após uma viagem | Camile Carvalho

Todas as vezes que passo um tempo longe de casa, quando retorno é uma sensação um tanto estranha. O que eu havia deixado do meu jeito, com a minha energia antes de partir, parece não combinar mais com a energia com a qual retornei. Não sei se é por ter ficado muito tempo parado, sem uso – o que faz com que a energia fique estagnada – ou se porque mudei muito durante o período fora. Na verdade, acho que é uma combinação dos dois, e por este motivo gosto sempre de fazer uma super arrumação com declutter.

Segundo o Feng-Shui, energia estagnada não é benéfico, e sabendo disso, gosto de arrumar o quarto mudando o que posso de lugar. Como meus móveis são planejados, não há muito o que fazer com guarda-roupas, cama e bancada, mas em relação à decoração, nada fica do jeito que deixei. Vou compartilhar com vocês as mudanças que fiz por aqui que fizeram uma boa diferença na energia do ambiente.

1 – Preparei o material que precisava. Pra não dar mais trabalho, já peguei tudo que ia precisar durante a arrumação: vassoura, pá de lixo, panos de limpeza, produtos de limpeza etc.

2 – Coloquei roupas para lavar. Tanto as roupas que voltaram da viagem como outras que ficaram por aqui fora das gavetas. Gosto de fazer declutter de roupas com todas lavadas e limpas, assim tenho uma noção melhor da quantidade de roupas que tenho e também, ao doar, as roupas já vão limpas para seu novo destino.

Já falei aqui no blog sobre minhas organizações das minhas roupas e sobre como criei meu armário-cápsula. Quem quiser ler mais sobre isso, no site do Westwing tem um post muito bacana ensinando como ter um guarda-roupa perfeito tanto para homens, como para mulheres.

Arrumando o quarto após uma viagem | Camile Carvalho | Livros de budismo e yoga

3 – Esvaziei prateleiras. Meu quarto tem muitas prateleiras e estantes ocupados com meus livros, então costumo tirar tudo e colocar no chão do meu quarto. Assim fica mais fácil de limpar as superfícies e mudar a decoração. Minha regra é: voltar apenas o que realmente quero em cada lugar.

4 – Reorganizei livros e enfeites. Depois de tudo limpo, separei meus livros de yoga, de budismo, de empreendedorismo e os coloquei num destaque maior, já que é o que ando lendo mais. Os outros vão para o armário fechado. Como sou apaixonada por livros, eles é quem comandam minha decoração. Os enfeites entram depois, quando os livros já estão em seus devidos lugares.

» Veja a lista dos livros que me inspiram

Arrumando o quarto após uma viagem | Camile Carvalho | Livros de budismo

5 – Troquei roupa de cama e limpei o quarto. Sempre que preciso dar uma renovada nas energias do quarto, troco a roupa de cama. Faz muita diferença no ambiente.

6 – Coloquei meus cristais para reenergizar. Tenho o costume de pelo menos uma vez por mês colocar todos os meus cristais num pote de vidro com água e óleo essencial de lavanda. Deixo na varanda para energizar na luz do sol ou até o dia seguinte.

Arrumando o quarto após uma viagem | Camile Carvalho | como limpar cristais

7 – Por fim, após varrer o chão, coloco óleo essencial no difusor ou acendo um incenso. Depois dessas etapas o ambiente fica bem mais leve e reenergizado.

» Leia mais sobre Aromaterapia e Óleos Essenciais

E vocês, como costumam voltar à rotina após uma longa viagem? Também sentem a energia estagnada? Como se organizam? Contem aqui nos comentários!

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr

Evernote: Como organizar

21/12/2015

Como organizar o Evernote? | Camile Carvalho #camilecarvalho

Faltam apenas 3 dias para minha viagem de férias, e com isso resolvi fazer uma organização no meu notebook pra me acompanhar durante a viagem. Pretendo atualizar o blog do Piauí, e pra isso preciso de espaço na memória para as fotos, arquivos sincronizados e que todas as anotações que eu faça desde passagens até ideias para posts estejam facilmente acessíveis e claro, o Evernote foi minha escolha pra manter tudo em minhas mãos.

Evernote, pra quem ainda não conhece, é um sistema de armazenamento de arquivos e notas que sincroniza entre todos os dispositivos: tablets, smartphones, computador e web. Se tiro uma foto da minha passagem, por exemplo, posso acessa-la pela web quando quiser, pois tudo é automaticamente sincronizado. Também é possível criar cadernos de anotações para guardar notas semelhantes, como no meu caso: Yoga, Comunicação Social, Artigos, Blog etc.

Como uso o Evernote

Uso o Evernote há anos, possivelmente desde que surgiu e a ideia de guardar tudo é a grande propaganda do aplicativo. Podemos tirar fotos de produtos que queremos comprar, notas fiscais, cartões de visitas, anotar aulas da faculdade, armazenar fotos de um passeio, enfim, o Evernote pode ser nosso segundo cérebro – não é à toa que seu símbolo é um elefante – mas será que guardar exatamente TUDO é uma boa estratégia de armazenamento de dados?

Logo do Evernote | Camile Carvalho

Otimizando o Evernote

Armazenar é muito fácil, você apenas envia para o sistema e pronto, ali está o que você deseja guardar. Mas quando precisamos recuperar a informação, manter um monte de arquivos “inúteis” pode atrapalhar a busca, apesar do Evernote ter um sistema muito bom de reconhecer caracteres até em fotos. Sei que muitos mantêm até mais de 5 mil notas no Evernote, mas no meu caso prefiro ter guardado apenas o que realmente é útil e que um dia eu precisaria acessar novamente. Acho que torna o sistema mais leve e rápido, ficando mais fácil de encontrar o que desejo.

Com isso, fiz uma limpeza no meu Evernote excluindo em média 130 notas já obsoletas que não precisam mais estar ali. Muitas vezes guardo artigos que quero ler na internet e depois que leio, não desapego e mantenho ali. Claro, alguns são interessantes de serem guardados, mas outros não. Excluí também anotações que já expiraram a validade, como horários de médicos, notas de provas da pós, livros que quero comprar etc.

Dicas

» A dica pra evitarmos criar notas únicas que logo vão expirar, é criar uma única nota com várias informações nela, como por exemplo, “Médicos”, e ali armazenar todas as informações relacionadas, como telefones, endereços, horários das consultas entre outros dados, pois assim conseguimos utilizar melhor cada nota sem deixar espalhadas por aí vários “picotes” de informações soltos pelo Evernote.

» Outra dica é criar um caderno para notas arquivadas, que não vamos precisar mexer muito mas sempre é bom manter, como cópia de diplomas, cópia da identidade, certidão de nascimento e outras notas que julgar importante manter ali.

» Fazer listas em notas também é ótimo. Filmes assistidos, Livros lidos, Empresas Cruelty-Free, Bibliografia do curso, Blogs que acompanho, Frases inspiradoras são algumas notas que mantenho no Evernote. É muito mais prático e rápido encontrar cada uma dessas notas usando a busca.

» Crie cadernos de acordo com suas necessidades, não com a dos outros. Se outros usuários do Evernote usam um sistema de cadernos, não necessariamente esse tipo de organização vai se encaixar na sua realidade. Pegue papel e caneta e anote as grandes áreas da sua vida. Estudos, Trabalho, Pessoal, Livros etc. Sobre o que você mais costuma anotar em papeis avulsos ou no caderninho? Quer começar um projeto novo e precisa fazer anotações sobre ele? Veja quais são as necessidades e crie um caderno para cada uma dessas áreas. Depois de um tempo, faça uma revisão, veja o que pode ser excluído e o que pode ser mantido ou renomeado. Nossas vidas e prioridades mudam o tempo todo e nosso sistema de organização deve sempre acompanhar nossa realidade, não o contrário.

» Faça sempre uma revisão enviando pra lixeira aquilo que não serve mais. Desapegar de anotações que não servem mais também é importante, pois de nada adianta termos um sistema de armazenamento de dados com notas obsoletas que só atrapalham na hora de procurar as informações importantes.

Depois de organizar, excluir notas, criar novos cadernos, renomear outros e remanejar alguns dados, meu Evernote está muito mais clean e rápido de encontrar o que preciso. Agora, só me resta adicionar algumas notas referentes à viagem e manter a organização e revisão periodicamente. Se você ainda não usa Evernote, clique aqui para criar uma conta e baixar o aplicativo pro computador, tablet, smartphone ou usar na web.

Quem também usa Evernote? Como vocês se organizam? Conte aqui pra gente!

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr
Casa & Energias

Bye Bye, Papelada!

08/09/2015

Bye Bye, Papelada! » Vida Conectada » vidaconectada.com #declutter #vidaconectada

Constantemente venho escrevendo posts aqui no blog contando sobre declutter da papelada aqui de casa que acumulo. O problema é que sinto que estou em um eterno loop de destralhar » acumular, e só me dei conta agora, após separar mais uma sacola de papel pra reciclagem que eu já havia feito a mesma coisa há pouco tempo.

Fico pensando caso eu não tivesse o costume de destralhar, como seriam meus armários. Vendo meu pai tirar tudo das gavetas hoje e separando várias sacolas de papelada, posso ver o quanto conseguimos acumular em nossas casas sem percebermos.

Parece que a tralha vai compactando de uma certa forma que parece invisível aos nossos olhos, mas quando decidimos tirar tudo das gavetas, um monte de papeis antigos é formado no meio do cômodo e a pergunta que fica é: como tudo isso estava guardado em tão pequeno espaço?

Hoje me dei conta também que, com a vontade de ser mais organizada, acabei adquirindo ao longo dos anos pastas, caderninhos e tantos outros itens de organização, e que na verdade o que eu precisava era apenas reduzir a papelada e organizá-las em poucas pastas. Percebi também que mesmo tendo doado vários caderninhos de anotações há um tempo, parece que eles se multiplicaram *do nada* e hoje tenho vários, acumulados em minhas gavetas e apenas ocupando espaço, alguns deles, inclusive, sem eu nunca tê-los usado pelo simples motivo de pena de escrever.

Não tenho um, mas vários cadernos que decidi usar para organizar o blog e a vida. O problema é que tenho um pouco escrito em cada um deles, e no fim, mal os uso para pegar as ideias. Sei da importância de se escrever à mão para o desenvolvimento da criatividade, mas o que acontece é que acabo anotando diversas inspirações de posts e temas a serem abordados aqui no blog, que acabam ficando pra trás. A verdade é que não tenho muito o costume de folhear meus cadernos em busca de inspirações, e muitos dos posts que um dia pensei em escrever, acabou perdendo o sentido um tempo depois.

No método de organização GTD, temos aquela fase inicial de anotar tudo o que queremos/precisamos fazer em uma lista. Mas, mais importante que apenas anotar, precisamos depois processar cada item para tomar uma decisão sobre cada um dos tópicos, senão cada lista que fizermos será apenas mais uma ocupando uma gaveta ou uma folha de caderno abandonado. E talvez nessa ideia do processamento que esteja a minha falha: preciso de uma rotina que me faça revisar tudo o que já anotei, para não perder boas ideias nem ficar gastando papel à toa.

Eu tinha blocos e mais blocos com anotações, esquemas, mapas mentais e canetas coloridas. Quando me deparei com todo este material, me dei conta de que nunca iria sentar e revisar cada anotação. Respirei fundo e desapeguei de tudo. Foi um alívio rasgar todo aquele papel de ideias do passado e me dar uma nova chance de recomeçar de forma mais organizada. A partir de agora quero concentrar minhas anotações criativas em um único caderno e andar com ele por onde eu for. Quero também estabelecer uma rotina de revisão, para que aquela sugestão de post que um leitor me deu e que anotei numa folha de papel qualquer, não se perca por aí.

Preciso me organizar e sei que estou num momento propício para isso. É um alívio imenso fazer um declutter e deixar ir o que guardávamos. Ideias vêm e vão, e espero que daqui em diante se abra um espaço criativo, e que eu possa de fato me organizar para aproveitá-las melhor.

E vocês, mantém algum caderno de inspirações? Como lidam com ele? 

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr