Artigos sobre » Autoconhecimento

O inverno e as reflexões: qual seu maior sonho?

04/07/2016

O inverno e as reflexões: qual seu maior sonho? | Camile Carvalho

É impressionante. Chega o inverno e eu fico mais introspectiva, mais intuitiva e com uma vontade imensa de ficar mais próxima à natureza. Enquanto que no verão, minha energia é de expansão, no inverno gosto de sentir aquele sol fraco das manhãs frias, de ouvir uma boa música e de caminhar descalça sobre a terra úmida e aterrar as energias.

Sinto-me mais leve, com menos cobranças e menos expectativas do que no verão. Em Dezembro sinto que estou direcionada a planejar e esperar pelo novo ciclo. Em Janeiro, aquela vontade de que tudo comece logo.

Mas é em Julho que me sinto calma e tranquila. Sento-me com uma caneca de chá ao lado (ou uma bela fatia de bolo de chocolate) e avalio como foi meu ano até o momento. Sem a afobação do verão, sinto-me com os pés mais firmes no chão – e isso é devido também ao caminhar pela terra úmida.

É hora de avaliar o que já fiz até o momento e o que farei daqui pra frente em relação aos meus planos e projetos. E uma frase que falo constantemente aos meus alunos de yoga é que nada é impossível. Nenhum sonho é inatingível. E se alguém um dia te falou que seu sonho é besta demais, quem são os outros pra te fazer sentir assim? E, caso você mesmo tenha esse pensamento de autossabotagem, pare imediatamente.

Nenhum sonho é impossível. 

O que você precisa fazer hoje para chegar mais perto do seu sonho? Qual o primeiro passo? Se apenas sonharmos, não conseguiremos realizar nada. Ninguém sobe uma escada de uma só vez, mas sim, degrau por degrau. Qual degrau você precisa subir agora?

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr

Qual meu hobbie?

30/05/2016

Qual meu hobbie? | Camile Carvalho

Foi mais ou menos assim: feriadão em casa, aproveitei pra fazer aquela arrumação no guarda-roupa, nos livros, nos posts do blog… planejei algumas aulas de yoga pra semana e tirei o domingo offline, pra me conectar comigo mesma, ouvir minhas músicas e organizar umas fotografias. Foi quando me fiz uma pergunta que mexeu muito comigo: qual meu hobbie?

Se me perguntassem isso há exatamente um ano, talvez eu respondesse que tenho como hobbie estudar yoga, praticar, ler meus livros e sair com amigos pra um barzinho ou apenas pra bater papo. Mas hoje, que yoga está se consolidando aos poucos como minha profissão (e espero um dia viver disso!), não poderia incluí-la como uma forma de extravasar. Claro, amo tanto o que faço que pra mim encaixou direitinho aquele papo de “trabalhe com o que você ama…

E eu estou realmente trabalhando com o que amo, e a cada dia estou mais apaixonada pelo que faço. Tenho mil planos que ainda pretendo tirar do papel, mas a verdade é que estou focada nisso praticamente 24hs por dia – sim, porque até sonhar com yoga eu sonho!

Entre um trabalho e outro, sentei-me em frente ao computador e abri minhas pastas de fotografias. Quanta bagunça! Meu método de organizá-las por ano/mês não estavam mais me agradando, já que me perco um pouco entre fotos editadas e não-editadas, confundindo-me ainda mais por navegar entre eventos diferentes na mesma pasta. Foi quando abri meu Lightroom e tomei uma decisão: vou editar minhas fotos.

E assim passei uma tarde inteira, que se estendeu pela noite. Estabeleci um novo sistema de organização dos arquivos, fiz backup, testei novas formas de edição e naveguei por sites de fotografias.

Qual meu hobbie? | Camile Carvalho

O tempo passou voando, e de forma prazerosa. E, num único momento em que me peguei pensando sobre o desperdício de tempo por estar mexendo em fotografias, e não fazendo algo útil, me fez refletir sobre o que é atividade inútil e o que significa perder tempo. Quando estamos fazendo o que nos dá prazer e felicidade, não estamos simplesmente perdendo tempo, mas ganhando qualidade de vida.

Qual foi a última vez em que eu estive tão concentrada enquanto fazia um hobbie, trabalhando minha criatividade? Nem me lembro! Por outro lado, quantas vezes perdi horas navegando pela internet sem rumo, com a falsa sensação de que estava sendo produtiva? Muitas!

Reservar um dia pra mim mesma foi sensacional. Não me cobrei, não me julguei, apenas aproveitei, e com muita energia, aquela atividade que tanto me deu prazer. E o melhor de tudo: redescobri-me na fotografia, uma atividade que já fez parte do meu trabalho, mas que hoje infelizmente se encontrava num cantinho bem escuro e frio da minha lista de prioridades…

Quero voltar a fotografar. Quero voltar a trabalhar meu olhar fotográfico, explorar novos ângulos e claro, reservar um dia pra mim. E não se assustem se aos poucos começarem a aparecer mais fotografias pelo blog: será apenas o resultado de estar clicando feliz e saltitante por aí!

Qual meu hobbie? | Camile Carvalho

E agora eu te pergunto: qual seu hobbie? Você está reservando um tempo só pra você? Como você está desenvolvendo sua criatividade? Me conte aqui nos comentários!

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr

Video: Você tem medo do que os outros pensam?

26/05/2016

Você tem medo do que os outros pensam de você? | Canal do Youtube - Camile Carvalho

Hoje acordei inspirada pra  gravar vídeos pro meu canal do Youtube. Depois de um bate-papo pelo whatsapp com minha amiga e blogueira Amanda sobre medos em relação às críticas dos outros, resolvi trazer esse assunto aqui pra debatermos melhor.

A questão é: muitas vezes, temos um impulso de criar algo novo. Porém, não é raro que pensemos que alguém irá nos criticar, nos julgar ou não gostar de nosso trabalho. E então, toda aquela energia criativa que nos cercava, vai embora, nos deixando cada vez mais inseguros e com a sensação de fracasso.

Como falei no vídeo, nossa mente é a principal responsável por nos bloquearmos dessa maneira, e só há um jeito de sairmos dessa prisão que nós mesmos criamos: controlando nossos pensamentos negativos e vivendo na energia do amor, não do medo.

Não deixem de assistir o vídeo e assinar meu canal do youtube. Se gostou, comente e curta, para que eu tenha um retorno do que vocês mais gostam de assistir e ler por aqui.

Gratidão!

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr