Beleza

Aromaterapia e os Óleos Essenciais

26/01/2015

Aromaterapia e Óleos Essenciais

Como alguns já sabem, eu também tenho formação na área médica (sou Médica Veterinária) e tenho paixão por medicina alternativa e evito ao máximo usar medicamentos alopáticos. Opto sempre pela fitoterapia como chás, óleos essenciais e também, claro, praticar yoga pra me ajudar com problemas que surgem no dia-a-dia, como aquela dor de cabeça chata durante a tarde ou uma gripe que surgiu do nada. Nesses casos eu não tomo remédios, acho desnecessário tomar um comprimido de Paracetamol por causa de uma dor de cabeça ou outros medicamentos por causa de uma gripe.

Quando ficamos doentes é por causa de um desequilíbrio que permitiu que a “doença” se instalasse em nosso organismo e a melhor forma de se curar é buscar o reequilíbrio através de alimentação correta, sono correto e claro, as plantas que estão aí com tantas propriedades medicinais. Uma forma de ter essa “farmacinha” natural em casa são os Óleos Essenciais e a melhor forma de utilizá-los é através da aromaterapia que pode ser aplicada de diversas formas.

O que é Aromaterapia?

A aromaterapia é um ramo da fitoterapia na qual utiliza-se de Óleos Essenciais com finalidades terapêuticas, cosméticas e medicinais. Os tratamentos variam desde inalação, aplicação em massagens relaxantes e até na limpeza do ambiente. Sim, há Óleos Essenciais extremamente potentes como desinfetantes!

Óleos Essenciais X Essências

Os óleos essenciais são moléculas extraídas das plantas por diferentes processos, como a destilação, prensagem à frio entre outros. A diferença de um óleo essencial para uma essência, é que os óleos mantêm propriedades medicinais além do aroma agradável. Por exemplo, um óleo essencial de Lavanda trará tanto um cheiro gostoso pro ambiente (ou paciente) quanto propriedades anti-inflamatórias, anti-espasmódicas e diuréticas. Há uma vasta possibilidade de uso tanto na área da cosmética quanto na medicina, sendo comprovada a eficácia, por exemplo, do óleo de Melaleuca (Tea Tree) como forte desinfetante hospitalar (estudos comprovam sua eficácia contra as bactérias que provocam a infecção hospitalar) e como o óleo de Laranja para reduzir celulites.

Isso significa que utilizando um óleo essencial verdadeiro, podemos além de deixar o ambiente com aquele cheirinho gostoso, também tratar de problemas de saúde e emocionais. Cada óleo essencial atua em diversas funções através do olfato e absorção da pele, por isso também é muito utilizado em massagens ou banhos e são super concentrados. Na maioria das vezes duas ou três gotas são o suficiente pra uma sessão. Já as essências que encontramos em casas de produtos naturais são sintéticas, produzidas em laboratórios e não têm as propriedades medicinais nem terapêuticas, apenas proporcionam um bem-estar no ambiente por causa do aroma agradável (e deve-se evitar usá-las na pele).

Como diferenciar Óleo Essencial de uma essência sintética?

Quando frequentamos uma casa de produtos naturais, como o Mundo Verde entre outras, podemos ver uma grande quantidade de potinhos de essências, geralmente próximo aos incensos e difusores. Na maioria das vezes, o preço das essências é tabelado, então todas vão custar o mesmo valor, em torno de R$ 5 a R$ 10 aproximadamente. Já os Óleos Essenciais, devido ao processo de obtenção diferenciado, não possui o preço tabelado, custando cada um seu próprio preço conforme a quantidade de matéria prima necessária pra obtenção de 1 quilo de óleo.

Quanto menor o rendimento, mais caro ele é. Um exemplo, é o óleo essencial de rosa (rosa centifolia), que pra obtenção de 1 quilo de produto são necessárias 6000 quilos de pétalas! Como vocês podem deduzir, o preço de um vidrinho de óleo essencial de rosas é um dos mais caros, mas também suas propriedades medicinais são excelentes. O da Bioessência, por exemplo, custa R$ 139 um vidro de 2ml. Já outros óleos mais comuns e de maior rendimento têm um preço mais viável, como por exemplo o de Laranja, Hortelã-Pimenta, Lavanda e Canela, que custam aproximadamente de R$15 a R$20 reais nas lojas de produtos naturais.

Portanto, a forma de diferenciar uma essência de um óleo essencial é, primeiro, pelo preço (essências têm preços iguais) e também pela indicação na embalagem dizendo que é óleo essencial. Outro fato importante é que um óleo essencial jamais estará armazenado em uma embalagem transparente, já que é muito sensível à luz e pode perder suas propriedades medicinais ao ser exposto à claridade.

Aromaterapia e Óleos Essenciais

Curiosidades

A arte de produzir óleos essenciais é muito antiga e foram os primeiros medicamentos, que utilizavam folhas, caules e flores para produzir óleos com diversas finalidades curativas. A França, conhecida por seus perfumes incríveis, foi a primeira a utilizar os óleos essenciais para produzir perfumes, por isso a alta qualidade (e alto preço) já que todos os perfumes franceses utilizam apenas óleos essenciais naturais, e não aromas sintéticos, como a grande maioria da indústria cosmética.

Outra curiosidade é que, como a utilização medicinal dos óleos essenciais é muito cara, a indústria farmacêutica começou a produzir de forma sintética as moléculas com propriedades medicinais semelhantes às dos óleos essenciais, e então deu-se início à Alopatia, que são os medicamentos que conhecemos hoje, com a finalidade de reduzir os custos e facilitar o acesso a todos. Porém, as moléculas sintéticas que foram produzidas em laboratórios e que consistem nos medicamentos que tomamos hoje produzem efeitos colaterais, ou seja, um simples remédio para inflamação pode causar uma gastrite, o que não ocorre com os Óleos Essenciais, já que não existem efeitos colaterais relacionados ao seu uso. Ponto pra natureza!

Os Óleos Essenciais não são aplicados apenas com fins medicinais, mas também terapêuticos. Dependendo de sua composição química, eles podem atuar no sistema nervoso acalmando, estimulando ou até induzindo à criatividade. O óleo de Laranja ou Canela, por exemplo, são ótimos estimulantes, usados pra quando precisamos estudar e estamos cansados. Já o de Lavanda é bom pra quando chegamos estressados de um dia cansativo de trabalho e precisamos desacelerar e acalmar a mente. O óleo de Alecrim utilizo muito quando estou sem criatividade e preciso escrever um post pro blog ou fazer algum trabalho difícil pra faculdade. Basta pingar 3 gotas sobre a água do difusor e deixar que o aroma fique no ambiente.

Quando estou com aquela gripe forte costumo usar (e fazer todos da casa usarem também) uma mistura de 3 gotas de Lavanda, 3 de Tea Tree e 3 de Hortelã-Pimenta em um copo de água morna e inalar diretamente. É extremamente expectorante e aumenta bastante a imunidade.

A Aromaterapia é um assunto que me interessa bastante e por isso também achei legal compartilhar aqui no blog. Muitos não conhecem, ou têm um certo preconceito por achar que se trata apenas de aplicar aromas agradáveis no ambiente, mas que desconhecem suas propriedades e histórico medicinal. Há diversos cursos pra quem quer conhecer melhor e livros, caso se interessem, posso compartilhar depois com vocês alguns deles e contar um pouquinho como aplico a Aromaterapia no meu dia-a-dia e os benefícios de cada óleo que tenho. Ainda estou montando minha farmacinha, e a cada óleo que compro estudo bastante sobre as propriedades medicinais, terapêuticas e cosméticas. Sim, porque podemos também fazer produtos de beleza com eles. Mas isso fica pra um próximo post. 🙂

Compartilhe o artigo:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr

comentários via facebook

24 comentários leave one →

  1. Ana Carolina Souto Maior Bernini

    Adorei o post!

    Há muitos anos atrás cheguei a participar de um workshop sobre aromaterapia, mas nunca cheguei a usar com frequência.
    De um mês para cá, resolvi retomar o uso dos óleos essenciais. Comprei um de lavanda e tenho usado bastante. Agora, após suas dicas, vou aumentar a “farmacinha” com certeza.

    Muito Obrigada!

    Responder
    • Olá, Ana Carolina!

      O óleo de Lavanda é maravilhoso! Foi o primeiro que comprei, ainda nem tinha estudado sobre Aromaterapia. 🙂 Eu também estou aumentando minha “farmacinha” de acordo com as possibilidades. Quem sabe, um dia chego no de Rosa haha.

      Beijos!

      Responder
  2. Lecy

    Oi Camile!
    Ahhhh, me interesso muito por óleos essenciais e aromaterapia, mas entendo nada.
    Tenho passado por um momento dificil e quero buscar uma terapia alternativa pra me livrar de remédios contra ansiedade.
    Vou gostar muito se vc fizer mais posts sobre o assunto e sobre os livros que mencionou.
    Beijos!!

    Responder
    • Olá, Lecy! Bom saber que tem interesse sobre o assunto. Tenho certeza que vai gostar bastante.
      Vou planejar alguns posts sobre Aromaterapia, qualquer dúvida é só falar! 😀

      Responder
  3. Olá Camile. Estou cada vez mais interessada nos óleos essenciais para usar nas limpezas domésticas, já fiz alguns testes com vinagre e estou muito satisfeita. Fica aí uma sugestão para falar sobre o assunto em seu blog.
    Abraços!

    Responder
    • Obrigada pela sugestão, Renata! Não uso muito o vinagre mas sei que ele tem várias utilidades! Vou pesquisar sobre o assunto. Abraços!

      Responder
  4. Anônimo

    que delícia Camile!

    eu sempre quis saber mais sobre aromaterapia. Seu post foi esclarescedor 🙂

    Responder
    • Jess

      sou eu. risos. Esqueci de colocar nome!

      Responder
      • Haha que bom que gostou, Jess! Eu também sempre quis saber mais, não entendia muito bem, achava que os óleos essenciais eram apenas pra dar um cheiro bom no ambiente, mas quando fui estudar a fundo, me surpreendi! 😀

        Beijos!

        Responder
  5. Renata- Beijo de Pimenta

    Oii Camile, que post super interessante, eu adoro esses óleos, mas não sabia afundo sobre eles, amei suas dicas

    Responder
    • Olá, Renata!
      Também adoro os óleos, contarei mais sobre eles aqui no blog em breve.
      Beijos!

      Responder
  6. Que postagem interessante – beijos

    Responder
  7. Carol Mello

    Acho interessante a aromaterapia, foi bom ler seu texto pq eu nao sabia quase nada hehe, achava que era só para uso de inalação, tipo sentir o cheirinho e relaxar, adoreii saber das suas outras funçoes bjos ^^

    Responder
    • Olá, Carol!

      Antes de fazer o curso de Aromaterapia eu também achava isso! Fiquei impressionada com as possibilidades do uso dos óleos essenciais! E olha que nem contei tudo, só falei superficialmente (ou o post ia ficar enorme) rs. Depois vou falar mais sobre o assunto aqui no blog.

      Beijos!

      Responder
  8. Xepa dos Bofes

    Ai, queria entender mais de aromatização pra deixar o clima bom sempreeee! Seu texto ajudou muitooo! Obrigada!!! Hehehehe
    Beijos

    Responder
    • Que bom que gostou! Aos poucos vou falando mais sobre o assunto aqui no blog, é só acompanhar 😀
      Beijos!

      Responder
  9. Nossa que legal.
    Adoro óleos acho maravilhoso.
    Amo o de baunilha e de lavanda.
    Muito interessante, amei.
    http://www.blogminhavidadecao.com

    Responder
  10. Uau! É muito bom encontrar informações tão úteis assim. Realmente é muito melhor buscar o reequilíbrio e ajuda na natureza do que ficar se entupindo de remédios. Parabéns pelo post!

    http://www.adoiis.blogspot.com.br

    Responder
  11. Tuane Tagava

    Muito interessante!
    Eu não sabia de nada disso!!! e como você disse eu achava que era uma imersão em cheiros kkk adorei saber mais sobre isso!!!
    Um grande beijoo

    Responder
  12. Ana Gabi

    Cami!!! adorei a vibe do seu blog!! nao sei muito bem do assunto, mas jah fiz uma sessao no meu yoga de aromaterapia e me fez muito bem. 😉

    Responder
  13. Gabriela Panhone

    Ah, adoro óleos essenciais!! Aqui em casa só tenho um =( o de lavanda, é um cheirinho tãooo gostoso e nos proporciona sensações maravilhosas… incrível!!!
    Adorei seu blog, um espaço virtual muito aconchegante. Grande beijo..

    http://www.gabrielapanhone.com

    Responder
  14. Olá Camile! Gostei do post…desde que fui a uma farmácia aqui em França pedir qualquer coisa para a gripe e me deram um óleo essencial eficaz (em 2 dias passou), que este tema despertou a minha atenção. Quero usar mais os óleos essenciais cá em casa.

    Beijinhos

    Responder
  15. Simone

    Olá! Em primeiro lugar, parabéns pelo blog. Já era bom o vida minimalista e agora ficou ainda melhor. Você tem muita coisa boa partilhar e não poderia mesmo ficar restrita a um aspecto apenas de você. Nós é que temos a ganhar. E, adorei esse post sobre os óleos essenciais! Sempre que puder, escreva mais sobre. Muito mais! Um abração!

    Responder

Gostou do que escrevi? Deixe um comentário! :)